Feminismo, Estado e políticas públicas: desafios para uma perspectiva de emancipação

Márcia da Silva Pereira Castro, Telma Gurgel

Resumo


A garantia de políticas públicas têm sido um desafio à consolidação de direitos advindos, principalmente, da luta dos movimentos sociais organizados, dentre eles, o feminista. Em tempos de financeirização, a defesa dessas políticas torna-se imprescindível e exige reflexão crítica em torno do Estado e da luta por políticas públicas, no interior do campo do feminismo, no Brasil, compreendido como sujeito de emancipação. Nesta perspectiva, através de revisão bibliográfica e pesquisa documental nosso propósito é reafirmar que o feminismo em sua perspectiva de emancipação expressa o aprofundamento paradoxal entre o processo de minimização das políticas sociais e o aumento das demandas sociais por serviços públicos, impulsionado pelas políticas de viés neoliberal, requerendo o desenvolvimento de críticas ao Estado capitalista, atualmente, em sua versão neoliberal.

 


Palavras-chave


Feminismo; Estado; Políticas Públicas

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18315/argumentum.v11i1.21704

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons