Contexto sociopolítico brasileiro da advocacia e das práticas de insurgência

Luiz Otávio Ribas

Resumo


Para uma sociologia da insurgência, envolve-se o contexto sociopolítico da advocacia para compreender como as práticas de insurgência modificam o Direito. O protagonismo dos movimentos populares na América Latina pode ser mais bem estudado com a aproximação aos advogados populares envolvidos na defesa de suas causas. Esta agenda de pesquisa serve para a reflexão sobre a relação entre direito e movimentos sociais e a ação junto a esses atores em um contexto de insurgência e contrainsurgência, próprio do período recente do contexto brasileiro. A advocacia popular é estudada com base em entrevistas e pesquisa em acervo profissional dos advogados, como uma possibilidade de atuação em apoio às práticas de insurgência. 

 

Brazilian sociopolitical context of advocacy and insurgent practices 

The sociopolitical context of advocacy is involved to understand how insurgency practices modify law, for a sociology of insurgency. The protagonism of popular movements in Latin America can be better studied by approaching popular advocates involved in the defense of their causes. This research agenda serves to reflect on the relationship between law and social movements, the action of these actors in a context of insurgency and counterinsurgency, typical of the recent period of the Brazilian context. The popular advocacy is studied based on interviews and research in the professional documents of lawyers, as a possibility to act in support of insurgency practices. 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.24305/cadecs.v4i2.2016.17340

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 INDEXADORES:

          

                 

 

Cadecs: Caderno Eletrônico de Ciências Sociais

e-ISSN: 2318-6933

Licença Creative Commons
Esta publicação está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.