REMEMORANDO CAMINHOS: PROPOSTA PARA UM ENSINO DESCOLONIZADO NA COMUNIDADE REMANESCENTE QUILOMBOLA DE VOLTA MIÚDA-BA

Raissa Félix, Joceneide Cunha

Resumo


A colonialidade informa um conjunto de características e perspectivas que localizam o sujeito em estado de subalternidade, ou preterido, em relação à paradigmas histórico-culturais que não lhes sejam inerentes, mas contextuais e impositivos. Assim, ao estabelecer-se hegemonias a exemplo do modelo de ensino, da linguagem considerada “científica”, ou do padrão comportamental ou estético dos indivíduos, têm-se a manutenção de um vínculo deletério que resistiu (e resiste) à independência política declarada pelas colônias, para com os invasores. Estes, por meio da história e cultura, dentre outras manifestações, perpetuam a sua influência na formação dos sujeitos e, ao afetar a sua identidade, maculam continuadamente o estado de liberdade e a realização da cidadania nas ex-colônias.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.