A DESCOLONIZAÇÃO EPISTEMOLÓGICA NA PRÁTICA: Pensamento de outros modos com as comunidades negras da Colômbia

Autores

  • Victor de Jesus Barbosa Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)
  • Luiza Duarte Bissoli Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)
  • Cristiana Losekann Universidade Federal do Espírito Santo(UFES)

Resumo

Considerando que a colonização da África e do Brasil não se deu apenas no campo econômico,cultural e social, mas também no do pensamento, a presente proposta parte da leitura de ArturoEscobar, de sua noção de descolonização epistemológica e da sua experiência com os negros daColômbia, para lidar com a colonização epistemológica da América Latina e da África. A leiturados trabalhos do autor permite concluir que suas ideias ajudam a pensar uma nova pesquisa,ensino e prática nos estudos e pensamento sobre/na América Latina e África, como por exemplo:a contribuição das etnografias locais como método; a importância de ouvir as comunidadesmarginalizadas, e pluralizar o conhecimento e a realidade; bem, como a mudança das práticas edo paradigma da modernidade eurocêntrica e homogeneizante. Tais contribuições metodológicase epistemológicas constituem um ponto de partida para a compreensão e valorização do negro nasociedade.Palavras-chaves: Arturo Escobar. Descolonização Epistemológica. Estudos Pós-coloniais.Epistemologia. Metodologia.

Biografia do Autor

Victor de Jesus Barbosa, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

Graduando em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).

Luiza Duarte Bissoli, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

Graduanda em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).

Cristiana Losekann, Universidade Federal do Espírito Santo(UFES)

Professora do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Espírito Santo(UFES).

Publicado

2014-08-26

Edição

Seção

GT5 - Africanidades e Brasilidades: Desafios Epistemológicos