Registros pictóricos: refletindo sobre a capoeira na primeira metade do século XIX

Thiago Rodrigues Amorim

Resumo


A história entre o Rio de Janeiro, os negros e a Capoeira está gravada nas litografias
Capitão do matto e Jogar Capoera de Johan Moritz Rugendas (1835), a tela Negroes
Fighting, de Augustus Earle (1822), a litografia Negros que vão levar açoite, de Frederico Guilherme Briggs (1832-36). Além de narrar o fato ou evento na tela, a percepção do contexto sócio-político que se desenrolava no Brasil na primeira metade do século XIX era parte dessa reflexão. As contribuições de Carlos Eugênio Líbano, (2004), Elisabeth Vidor e Letícia Vidor de Sousa Reis (2013), Waldeloir Rêgo (1968), Guilherme Goretti Gonzaga (2012) e Maria Inês Turazzi (2013) são requeridas para tornarem a leituras dessas imagens consoantes com a interpretação da pesquisa histórica flexível ao entendimento do documento pictórico.


Palavras-chave


Roda de Capoeira; Performances, Arte Performativa; Prática Performativa

Texto completo:

PDF

Referências


BARBOSA, Pe. A. Lemos. Pequeno Vocabulário Tupi-Português. Gráfica: Livraria São José. Rua São João, n 38. Rio de Janeiro, 1951.

BRASIL. Lei de 16 de dezembro de 1830. Manda executar o Código Criminal. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/lim/lim-16-12-1830.htm.

Acesso em: 23 nov. 2017.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Lei nº 10.639, de 09 de janeiro de 2003. Brasília, 2003.

GONZAGA, G, G. Augustus Earle (1793 - 1838): Pintor viajante - Uma aventura solitária pelos mares do sul. Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Artes do Departamento de Artes Visuais (VIS) da Universidade deBrasília-UnB, linha de pesquisa Teoria e História da Arte. Brasília-DF 2012.

Figura 4: “Negroes Fighting. Brazilis, [Negros lutando. Brasilis]”, p. 67.

HOLLOWAY, Thomas H. Policia no Rio de Janeiro: repressão e resistência numa cidade do século XIX – Ministério das Relações Exteriores Revista Textos do Brasil. Tradução Francisco de Castro Azevedo. Rio de Janeiro: editora Fundação Getúlio Vargas, 1997.

Lei 10.639/03 e 11.645/08 que trata da obrigatoriedade do ensino da história e da cultura afro-brasileira e a história e cultura dos povos indígenas, respectivamente.

KARASCH, M. C. A vida dos escravos no Rio de Janeiro (1808 – 1850). São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

KRAAY, Hendrik. Sejamos brasileiros no dia da nossa nacionalidade. TOPOI, v. 8, n. 14, jan-jun. 2007, pp. 9-36.

LUZIVOTTO, Rodrigo. Diário de Langdorff – O Ethos do cientista viajante.

Dissertação de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Linguística do Departamento de Linguística da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. USP, 2007.

RÊGO. W. Capoeira Angola - ensaio sócio-etnográfico. Salvador, Editora

Itapoan,1968.

RUGENDAS, G. M. Viagem Pitoresca Através do Brasil. Volume I. Ed: 5. São Paulo: Martins, 1954.

Figura 1: “Capitao do Matto” – 2/11.

Figura 2: "Jogar capöera ou Danse de la guerre" – 4/18.

SANDEVILLE JUNIOR, Euler Johann Moritz Rugendas: vivência, observação e invenção de uma natureza tropical brasileira. In: Paisagens Culturais. Interfaces entre Tempo e Espaço na Construção da Paisagem Sul-Americana ed. Rio de Janeiro: Escola Nacional de belas Artes publicações, 2008, v.2, p. 199-210.

SCHULTZ, Kirsten. Perfeita civilização: a transferência da corte, a escravidão e o desejo de metropolizar uma capital colonial. Rio de Janeiro, 1808-1821. Dossiê, Revista Tempo n24, 2007.

SCHWARCZ, L. K. M. Lendo e agenciando imagens: o rei, a natureza e seus belos naturais. Sociologia & antropologia | Rio de Janeiro, v. 04.02: 391 – 431, outubro, 2014.

______. O sol do Brasil: Nicolas-Antoine Taunay e as desventuras dos artistas franceses na Corte de D. João (1816-1821). São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

SILVA, José Milton Ferreira. Linguagem do Corpo na Capoeira. Editora Sprint, Rio de Janeiro, 2003.

SOARES, Carlos Eugenio Líbano. A capoeira escrava e outras tradições rebeldes no Rio de Janeiro (1808-1850). 2ªedição – Campinas/SP: Editora da UNICAMP, 2004.

TURAZZI, Maria Inez. A representação de tipos e cenas do Brasil imperial pela Litografia Briggs. Revista Caiana, #3, ISSN 2313-9242. Dezembro/2013.

Figura 5: "Negos que vão levar açoites", p. 9.

VIDOR, Elisabeth; REIS, Letícia Vidor De Sousa. Capoeira: Uma Herança Cultural Afro-Brasileira. São Paulo: Selo Negro, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.