NÃO DIGA MEU NOME devaneios de proximidade

Nicolas Soares

Resumo


A correspondência em cartas entre amigos é o mote essencial da construção da proposição não diga meu nome. A partir de uma fotografia alheia, compartilhada nessas cartas, entender as distâncias e ao mesmo tempo as dinâmicas do pessoal e do público, do “eu” e do outro.  Quais, nessas intercessões, existem as relações de intimidade, as memórias e as histórias.

 


Palavras-chave


intimidade; memória; privado; público; fotografia;

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.