A formação do leitor no Brasil: entre práticas e proibições

Autores

  • Josuelene da Silva Souza Secretaria de Educação do Estado da Bahia – SEC-BA
  • Rubens Alves Edson Pereira Universidade Estadual de Feira de Santana – UEFS

Resumo

Neste artigo iremos discutir sobre o processo de formação do leitor no Brasil, particularizando as formas limitadas de leitura praticadas durante o século XVIII e XIX. Que tipos de livros que ele lia durante o período de proibição, e a construção do sistema literário no Brasil em plena época de mudança do sistema colonial para a Independência. No primeiro momento, abordaremos a história dos livros proibidos na Colônia portuguesa e do incipiente leitor que existia nessa época e os livros que esse público tinha acesso. Para abordamos a história do leitor e da leitura no Brasil do século XVIII até o século XIX, usamos de amplas pesquisas que vão de Laurence Hallewell (2005) a Jorge de Souza Araujo (1999). Falaremos, também, sobre o sistema literário brasileiro para melhor entendermos a relação da tríade: autor, obra e leitor, em cogitação no cenário literário.

PALAVRAS CHAVE: Sistema literário. Formação de leitores. Livros. Proibições. Nacionalismo.

Publicado

2018-06-30