LETRAMENTO CRÍTICO E AVALIAÇÃO NAS AULAS DE INGLÊS:

POSSIBILIDADES PARA INTEGRAÇÃO

Resumo

O ensino de línguas no Brasil vem sendo influenciado pelas teorias do Letramento Crítico (LC), especialmente desde a publicação das Orientações Curriculares para o Ensino Médio (BRASIL, 2006). Da mesma forma, tais teorias também influenciaram a pesquisa sobre ensino, porém, a área de avaliação não seguiu o mesmo caminho. Dado o papel desempenhado pelas avaliações em contextos sociais e políticos (SHOHAMY, 2004), este trabalho discute a possibilidade de elaboração de avaliações dos processos de ensino e aprendizado de língua inglesa pela perspectiva do LC. Primeiramente, são discutidos aspectos importantes relacionados às teorias do LC (CERVETTI; PARDALES; DAMICO, 2001; McLAUGHLIN; DeVOOGD, 2004; MONTE MÓR, 2009) e pertinentes à área de avaliação (HUGHES, 1989; ALDERSON; BENERJEE, 2002; BROWN, 2004; SCARAMUCCI, 2011). Em seguida, fazemos uma análise descritiva de um teste escrito guiado pela perspectiva crítica, utilizada durante as propostas do curso em que o teste se insere. Concluímos a favor da possibilidade de testes que consideram a língua como uma ferramenta para a reconstrução e justiça social (HAWKINGS, 2011; Autor 1, 2014) e para a formação cidadã (VETTER, 2008).

Biografia do Autor

Andrea Machado de Almeida Mattos, Universidade Federal de Minas Gerais

Andréa Machado de Almeida Mattos é graduada em Letras-Inglês pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), possui Especialização em Língua Inglesa pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Mestrado em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Doutorado em Estudos Linguísticos e Literários pela Universidade de São Paulo (USP), com período de Doutorado Sanduiche na University of Manitoba, em Winnipeg, no Canadá. É Professora Associada da Faculdade de Letras da UFMG desde 2002, onde leciona língua inglesa e linguística aplicada para alunos de graduação e pós-graduação. Durante o ano de 2014, cumpriu período de pós-doutoramento na Universidade de Manitoba, em Winnipeg, no Canadá. É Pesquisadora CNPq - Bolsa de Produtividade PQ-2.

Lilian Vimieiro Pascoal, Universidade Federal de Minas Gerais

Graduada em Letras - Licenciatura em Língua Inglesa pela Universidade Federal de Ouro Preto (2015) e mestre pela Universidade Federal de Minas Gerais, no Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos (2018). Atuou como professora substituta no curso de Graduação em Letras na UFOP, em 2016, e como professora (estágio docência) no curso de Graduação em Letras na UFMG, em 2017. Foi estagiária de programas extensionistas na UFOP, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, e na UFMG, Faculdade de Letras. Tem experiência na área de ensino de Língua Inglesa na Educação Básica, no Ensino Fundamental II e Ensino Médio. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Ensino de Língua Inglesa, atuando principalmente nos seguintes temas: avaliação, letramento crítico, língua inglesa, formação de professores e formação inicial.

Publicado
2019-12-27