Impactos da expansão urbana nos espaços cemiteriais em Uberlândia nas décadas 1940 e 1950

  • Renato Rodrigues Farofa
Palavras-chave: Cemitérios, Urbanismo, Progresso.

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo fazer a análise dos novos projetos urbanos nas décadas de 1940 e 1950 em Uberlândia relacionando-os com os espaços cemiteriais da cidade. A pesquisa apresentará como os projetos, baseados fortemente na especulação imobiliária, acabaram por atingir os cemitérios existentes, ao ponto de um destes ser definitivamente extinto, por estar próximo demais do centro da cidade. Nesse recorte temporal o trabalho tentará investigar as razões pelas quais o denominado “velho” cemitério, inaugurado em 1898, deixa de existir, além de buscar as explicações para o fato de o cemitério municipal edificado em 1928, depois denominado de “São Pedro”, passar a receber outros melhoramentos, e por fim trata da edificação de uma outra necrópole, o Cemitério São Paulo em 1954.

Biografia do Autor

Renato Rodrigues Farofa
Possui graduação em Teologia pela Universidade Luterana do Brasil(2006) e mestrado em História pela Universidade Federal de Uberlândia(2016). Tem experiência na área de História. Atuando principalmente nos seguintes temas:Uberabinha/Uberlândia - Século XX - Cemitérios -, Urbanismo - Progresso - Separação Social, Embelezamento

Referências

CARMO, Luis Carlos do. “Função de preto”: trabalho e cultura de trabalhadores negros em Uberlândia-MG 1945/1960. São Paulo: PUC-SP, 2000 (Dissertação de mestrado)

CATROGA, Fernando. O céu da memória. Cemitério romântico e culto cívico dos mortos em Portugal 1756-1911. Coimbra: Livraria Minerva Editora, 1999.

DANTAS, Sandra M. Veredas do progresso em tons altissonantes. Uberlândia (1900-1950). Uberlândia: Universidade Federal de Uberlândia (Dissertação de mestrado), 2001.

DILLMANN, Mauro. Morte e práticas fúnebres na secularizada República: a irmandade e o Cemitério São Miguel e Almas de Porto Alegre na primeira metade do século XX. São Leopoldo: Unisinos (Tese de doutorado), 2013.

LOPES, Valéria M. Uberlândia: histórias por entre trilhas, trilhos e outros caminhos. Memórias, construção e apropriações dos espaços. Uberlândia: EDUFU, 2010.

LOURENÇO, Luis A. B. Bairro do Patrimônio: salgadeiros e moçambiqueiros. Uberlândia: Secretaria Municipal de Cultura, 1986.

OLIVEIRA, Júlio César de. Ontem ao luar: o cotidiano boêmio da cidade de Uberlândia (MG) nas décadas de 1940 a 1960. Uberlândia: EDUFU, 2012.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. Uma outra cidade. O mundo dos excluídos no final do século XIX. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2001.

RIBEIRO, Raphael A. Almas enclausuradas: prática de intervenção médica, representações culturais e cotidiano no Sanatório Espírita de Uberlândia (1932-1970). Uberlândia. UFU (Dissertação de mestrado), 2006.

SOARES, Beatriz Ribeiro. Uberlândia: da Cidade Jardim ao portal do Cerrado. Imagens e representações do Triângulo Mineiro. São Paulo: USP, 1995 (Tese de doutorado).

Publicado
2019-12-27
Seção
Artigos