DESAFIOS À POLÍTICA DE SAÚDE DO TRABALHADOR E DA TRABALHADORA NA REGIÃO METROPOLITANA I DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Autores

  • Debora Lopes de Oliveira UERJ

Resumo

O objetivo deste artigo é realizar o debate sobre a Política de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora na conjuntura atual, analisando a situação de saúde e trabalho dos trabalhadores na Região Metropolitana 1 do Estado do Rio de Janeiro. A região é composta pelos municípios: Belford Roxo, Duque de Caxias, Itaguaí, Japeri, Magé, Mesquita, Nova Iguaçu, Nilópolis, Queimados, São João de Meriti, Rio de Janeiro e Seropédica. Tal abordagem se justifica pelo processo de implantação da RENAST (Rede Nacional de Atenção à Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora) a partir de 2002, bem como pela criação e habilitação dos Centros de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST’s) em âmbito nacional, e no Estado do Rio de Janeiro a partir de 2004. Busca-se elucidar os desafios do processo de implantação das ações de saúde do trabalhador na região e propor estratégias para o seu enfrentamento.

Biografia do Autor

Debora Lopes de Oliveira, UERJ

Assistente Social do CEREST – Duque de Caxias/Rio de Janeiro; Professora Assistente da Faculdade de Serviço Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FSS/UERJ); Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (PPGSS/UERJ).

Publicado

2019-06-25

Edição

Seção

Mesa Coordenada Transformações do trabalho e desafios humanos e socioambientais