OCUPAÇÕES ESTUDANTIS EM 2016: LUTAS, APRENDIZADOS E VIOLAÇÕES DE DIREITOS DA JUVENTUDE

  • Luís Antonio Groppo UNIFAL

Resumo

O artigo apresenta resultado de pesquisa e reflexões do Grupo de Estudos sobre a Juventude da Universidade Federal de Alfenas acerca das ocupações estudantis, tanto de Instituições de Educação Superior, quanto de escolas públicas, no Sul de Minas Gerais. Destaca-se o evento Seminário Memorial das Ocupações Estudantis, m novembro de 2017. Verificou-se que, ainda mais do que as experiências políticas e formativas propiciadas pela participação na ação coletiva, marcavam as memórias das e dos ocupas, os sofrimentos e as angústias provocados por ameaças, repressões e retaliações, durante e após as ocupações. O Grupo buscou fazer a denúncia das violações dos direitos sofridas por ocupas, em especial secundaristas, diante do poder público estadual, em intervenções em eventos públicos.

Biografia do Autor

Luís Antonio Groppo, UNIFAL

Doutor em Ciências Sociais. Professor da Universidade Federal de Alfenas/MG (Unifal-MG), atuando nos cursos de graduação em Ciências Sociais, Pedagogia e História e no Programa de Pós-Graduação em Educação.

Publicado
2019-06-25
Seção
Mesa Coordenada Juventudes diante da Crise Estrutural do Capital: Entre Violações e Resistência