DA ECONOMIA POLÍTICA DO CAPITAL FICTÍCIO: NOTAS SOBRE SEU MOVIMENTO NA AMÉRICA LATINA E BRASIL

  • Rodrigo Emmanuel Santana Borges Universidade Federal do Espírito Santo - Vitória (ES)
  • Aline Faé Stocco UFVJM
  • Camilla Nogueira dos Santos

Resumo

O crescimento do capital fictício, suas mutações e crescente domínio desde a crise capitalista de 1970 são destaque mais e mais recorrente em estudos críticos. As contribuições deste trabalho no debate junto à “Escola de Vitória” centram-se em, ao menos, quatro dimensões. Primeiro, ao oferecer estimativas mais recentes quanto ao capital fictício e sua recomposição internacional após a Grande Depressão do século XXI. Segundo, ao abordar o avanço do capital fictício na América Latina e no Brasil, empirica e historicamente. Terceiro, na tentativa de precisões teóricas, como sobre a relação entre capital fictício e financeirização. Por fim, no diálogo com a categoria de padrão de reprodução do capital, na atual “restauração conservadora” que avança com sinos de guerra sobre a América Latina.

Biografia do Autor

Rodrigo Emmanuel Santana Borges, Universidade Federal do Espírito Santo - Vitória (ES)

Doutor em Economia Internacional e Desenvolvimento. Bolsista FAPES/CAPES (EDITAL PROFIX) de pós-doutorado no Programa de Pós-Graduação em Política Social (PPGPS) da UFES. E-mail: rodrigo@borges.net.br

Aline Faé Stocco, UFVJM

Doutora em Política Social. Professora Adjunta da Faculdade Interdisciplinar em Humanidades da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. Professora Permanente do Programa de Pós-graduação em Ciências Humanas da UFVJM. 

Camilla Nogueira dos Santos
Doutora em Política Social. Atualmente economista da equipe técnica de acompanhamento das ações socioeconômicas de recuperação da Bacia do Rio Doce, porção capixaba, alocada na Secretaria Estadual de trabalho, assistência e desenvolvimento social do Espírito Santo.
Publicado
2019-06-25
Seção
Mesa Capital fictício na América Latina, transferências de mais -valor, golpe e contrarreformas no Brasil atual