PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO NOS SUPERMERCADOS DA REDE WALMART NO BRAZIL

  • Patrícia Rocha Lemos

Resumo

Ainda que o setor de comércio varejista seja amplamente conhecido pelos baixos salários, baixa qualificação, longas jornadas e altas taxas de rotatividade, um conjunto de mudanças como o crescente poder das transnacionais varejistas, as transformações tecnológicas e logísticas e alterações na regulação do trabalho têm alterado e aprofundado a degradação das condições de trabalho no segmento. A partir da pesquisa na rede Walmart, objetiva-se evidenciar como os processos em curso de terceirização, aumento da flexibilidade das jornadas, intensificação do trabalho e generalização de um modelo despótico de gestão têm aprofundado a precariedade já histórica e estrutural das condições de trabalho nesse setor.

Palavras-chave: condições de trabalho; precarização do trabalho; trabalho em supermercados, Walmart.

Publicado
2019-06-25
Seção
Comunicações Orais - Mundo do trabalho