APROPRIAÇÃO PREDATÓRIA DO TERRITÓRIO MATO-GROSSENSE

  • Viviani Sousa Barros
  • Lélica Elis Pereira De Lacerda

Resumo

Este trabalho tem por objetivo apresentar o processo de como deu-se a apropriação predatória do território mato-grossossense a partir dos incentivos do governo federal de Getúlio Vargas e, posteriormente, da ditadura civil-militar de 1964 compreendendo tal mecanismo como estratégia do capital internacional. O presente artigo utilizou-se de estudos bibliográficos acerca da formação social e econômica da região mato-grossense e de teóricos como Marx (2011) que nos apontam sobre a acumulação primitiva; Marini (2000) sobre o processo de subjugação dos países periféricos aos de capitalismo central e Fernandes (1981) que analisa a formação do Brasil e suas especificidades no processo da revolução burguesa.

Palavras-chave: Acumulação primitiva; Economia mato-grossense; Apropriação predatória.

Publicado
2019-06-25
Seção
Comunicações Orais - Questões agrária, urbana e ambiental