A PREVIDÊNCIA SOCIAL BRASILEIRA: A PRECARIZAÇÃO DO PÚBLICO, A AMPLIAÇÃO DO SETOR PRIVADO E A VALORIZAÇÃO DO CAPITAL

  • Jéssica Narciso Mendes
  • Camila de Lima Gil Vieira
  • Silvina Verônica Galizia

Resumo

Este trabalho trata as quatro faces da “contrarreforma” vivenciadas pelo sistema previdenciário brasileiro desde 1998 até hoje entendidas como expressões da precarização do sistema de proteção público e que propiciam a ampliação e valorização dos capitais privados financeiros através de investimentos em Fundos de Pensões. Aborda também como esta dinâmica é implementada pelos sucessivos governos neoliberais e legitimada pela maioria da população, mesmo caminhando em direção contrária à defesa de direitos sociais e interesses dos trabalhadores. A base desta discussão está na categoria acumulação por “espoliação”.

Palavras-chaves: Acumulação por espoliação; “Contrarreforma” da Previdência Social; Neoliberalismo; Fundos de Pensões.

Publicado
2019-06-25
Seção
Comunicações Orais - Política Social e estratégias de desenvolvimento