A MULHER E SEU DEVIR HISTÓRICO: DA POLIS GREGA À CONSTITUIÇÃO DA CIDADANIA FEMININA NO LIBERALISMO – UM ENSAIO TEÓRICO SOBRE AS DESIGUALDADES DE GÊNERO E AS RELAÇÕES ENTRE O PÚBLICO E O PRIVADO

  • Rosária de Sá

Resumo

Este ensaio teórico consiste num esboço de análise dos processos históricos vivenciados pelas mulheres desde a polis Grega, a partir da filosofia clássica de Aristóteles até a conjuntura liberal do século XIX. Para isso, analisaremos algumas contribuições de autores clássicos da Teoria Política, como Aristóteles, Jean-Jacques Rousseau e Stuart Mill, que oferecerão importantes contribuições para a análise do devir histórico da mulher no contexto da Grécia clássica e, posteriormente, com o advento da sociedade moderna. Esta análise embora inicial, mas que oferece certo detalhamento deseja refletir sobre a desigualdade de gênero no contexto das relações entre público e o privado.

Publicado
2019-07-07
Seção
Comunicações Orais - Classe social, gênero, raça, etnia e diversidade sexual