Nietzsche com Foucault: notas sobre conhecimento, verdade, perspectivismo e genealogia.

Pablo Benevides, Danilo José Scalla Botelho, Gabriela Maria de Sousa Vieira

Resumo


Este trabalho tem por objetivo apresentar algumas confluências entre o pensamento de Friedrich Nietzsche e Michel Foucault no que diz respeito às noções de conhecimento e de verdade. Isto será feito mediante a apresentação de algumas notas para pensar um perspectivismo antipragmatista e uma genealogia da mentira da verdade como posicionamentos filosóficos que dizem respeito ao conhecimento, à verdade e à relação entre conhecimento e verdade. Compreendemos que estes posicionamentos filosóficos, embora significativos no pensamento de Nietzsche e de Foucault, não apresentam nem uma constância, nem uma coerência, nem uma hegemonia para ambos os filósofos. Entretanto, consideramos que tal genealogia e tal perspectivismo fornecem noções, elementos e movimentações filosóficas importantes para situar uma distância, por vezes insuficientemente explorada, entre o pensamento de Nietzsche e Foucault em relação a um certo horizonte filosófico pragmatista. Assim, o perspectivismo antipragmatista sinalizará três principais coordenadas: o conhecimento não possui origem (a invenção do conhecimento), o conhecimento não possui utilidade (a maldade do conhecimento) e o conhecimento não opera construindo unidades (a multiplicidade do conhecimento). Por sua vez, uma genealogia da mentira da verdade insistirá no caráter antropomórfico, metafórico e abstrato da verdade; na superposição moral entre realidade e verdade; e, por fim, na edificação e dissolução da oposição entre o mundo-verdade e o nosso-mundo – o que constitui, justamente, o ponto em que chamamos atenção para o problema do niilismo.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Os números da Revista Estudos Nietzsche referentes aos anos de 2010 a 2014 encontram-se no Site: Estudos Nietzsche - PUC/PR