Os cinco sentidos e a escritura do vídeo: diálogo entre linguagens

Mateus Dutra Brandão Moreira

Resumo


O artigo traz um análise da obra I walk the line[1] e traça um diálogo com o livro Os cinco sentidos, filosofia dos corpos misturados (2001), de Michel Serres. Na análise são abordados os conceitos do vídeo e da gravura em metal, a natureza de suas linguagens separadamente, mas principalmente o hibridismo do campo videográfico, que permite dialogar com as mais diversas linguagens. As reflexões pertinentes aos temas propostos são conduzidas por leituras, trechos, reminiscências imagéticas e conceituais provenientes de autores como Philippe Dubois (2004), Arlindo Machado (2007), Christine Mello (2008), dentre outros. A soma disso cria obras multifacetadas onde não se identifica mais quem é quem, os corpos se misturam.

[1] Videoarte apresentada na exposição Pós-Happening do VI Coma – Ida/UnB, Coletivo de Pós-Graduação em Arte, 11 a 17 de novembro de 2015. Link para assistir o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=pncF7dNTbDs

 


Palavras-chave


hibridismo; videoarte; processos de criação.

Texto completo:

PDF

Referências


BANDEIRA, Manuel. Antologia Poética. 8 ed. Rio de Janeiro, J. Olympio, 1976.

BARTIRA, Uiara. A poética da gravura, processos de criação e pertencimentos. Disponível em : . Acesso: 26 de nov. 2015.

BELLOUR, Raymond. Entre-Imagens: Foto, cinema, vídeo. Campinas: Papirus, 1997.

DUBOIS, Philippe. Vídeo, cinema, Godard. São Paulo: Cosac Naif, 2004.

MACHADO, Arlindo (org.). Três décadas do vídeo brasileiro. São Paulo: Itaú Cultural, 2003.

MARANDOLA JR., Eduardo. Saberes dos corpos alimentados: ensaio de geografia hedonista. Geograficidade, v.4, Número Especial, Outono 2014. Disponível em: < http://www.uff.br/posarq/geograficidade/revista/index.php/geograficidade/article/view/161>. Acesso: 01 de dez. 2015.

QUINTANA, Mário. Baú de espantos. Org. Tania Franco Carvalhal. São Paulo, Globo, 2006.

SERRES, Michel. Filosofia Mestiça. Tradução: le tiers-instruit. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1993.

______________. Os cinco sentidos: filosofia dos corpos misturados. Tradução: Eloá Jacobina. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Mateus Dutra Brandão Moreira