O olhar cinematográfico de Bernardette Lyra presente nos contos d’O Parque das Felicidades

  • Celso Ronald de Oliveira Reis
  • Tatiane Monteiro da Cruz Universidade Anhembi Morumbi

Resumo

O presente estudo se sustenta na análise da obra O Parque das Felicidades, um livro de contos escrito por Bernadette Lyra. Partimos do ponto de que a autora não é simplesmente uma escritora de contos, crônicas e romances, mas também pesquisadora do cinema; sendo assim, neste livro de contos, suas narrativas possuem um olhar cinematográfico e é sob esta perspectiva que enfocamos nossa análise das narrativas, trazendo para a discussão teóricos diversos como Sigmund Freud, Tzvetan Todorov e Hans Ulrich Gumbrecht e tendo como resultado a constatação de que os contos dialogam com o cinema.

PALAVRAS-CHAVE: Bernadette Lyra – O Parque das Felicidades. Bernadette Lyra – Conto fantástico. Literatura e Cinema.

 

ABSTRACT: This study is based on the analysis of O Parque das Felicidades, a short-story book written by Bernadette Lyra. Our starting point is that the author is not simply a writer of short stories, chronicles and novels, but also a film researcher; therefore, in this storybook, her narratives have a cinematographic look and it is from this perspective that we focus our narrative analysis, bringing for a theoretical discussion like Sigmund Freud; Tzvetan Todorov and Hans Ulrich Gumbrecht and resulting in the finding that tales dialogue with the cinema.

KEYWORDS: Bernadette Lyra – O Parque das Felicidades. Bernadette Lyra – Fantastic Tales. Literature and Cinema.

Biografia do Autor

Celso Ronald de Oliveira Reis

Mestre em Comunicação Audiovisual pela Universidade Anhembi Morumbi.

Tatiane Monteiro da Cruz, Universidade Anhembi Morumbi

Doutoranda em Comunicação Audiovisual pela Universidade Anhembi Morumbi.

Publicado
2020-01-10
Seção
Portfólio (Artigos)