A NARRATIVA PANFLETÁRIA: ENTRE O INCONVENIENTE E A NECESSIDADE.

Eduardo Selga

Resumo


Convidado pela professora Jurema Oliveira a ministrar uma oficina de contos na II Feira Literária Brasil-África de Vitória — FLIBAV —, ocorrida na Universidade Federal do Espírito Santo nos dias 08 e 09 de março de 2016, focalizamos a relação entre a pouca representatividade da voz negra na literatura brasileira e a tendência à construção de textos panfletários quando estes pretendem se opor ao racismo. Da oficina decorrem as reflexões que exponho no presente ensaio, considerando o surgimento de autores novos que se utilizam da rede mundial de computadores por não terem sido ainda publicados em livro físico ou por preferirem o meio eletrônico como exclusivo instrumento de publicação.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.