A construção da memória histórica da ditadura militar brasileira: contribuição das narrativas de familiares de presos políticos / The construction of historical memory of Brazilian military dictatorship

Ingrid Faria Gianordoli-Nascimento, Flávia Gotelip Corrêa Veloso, Sara Angélica Teixeira da Cruz Silva, Jaiza Pollyana Dias da Cruz, Flaviane da Costa Oliveira

Resumo


RESUMO: O presente trabalho investiga o cenário das ações sócio-políticas e afetivas dos familiares de militantes políticos do período ditadura militar brasileira (1964-1985) e elucida conteúdos de memórias pessoais e comuns que podem favorecer a construção da memória histórica de um período importante do nosso passado. Além disso, exploraram-se os elementos representacionais que formam a rede de significações e práticas que os familiares construíram quanto à trajetória dos ex-militantes políticos. Foram realizadas sete entrevistas com pessoas cujos parentes militaram contra o regime no Espírito Santo ou em Minas Gerais. A análise das narrativas dos familiares aponta para informações que podem contribuir para a assimilação de discursos antes silenciados à memória nacional do regime militar e evidenciam a importância dos familiares no processo de militância dos parentes em suas diversas fases (militância, clandestinidade, prisão, tortura). Os dados ainda revelam algumas obscuridades sociais e pessoais que persistem em torno daquele período, trazendo à tona as consequências decorrentes da militância política para a dinâmica da família e para seus membros. Espera-se que este trabalho, a partir da divulgação dos relatos orais constituintes de memórias pessoais, comuns e coletivas, contribua para a reconstrução e atualização da memória histórica da ditadura militar no Brasil.

 

ABSTRACT: The present work investigates the setting of socio-political and affective actions of families of political militants in the Brazilian military dictatorship period (1964-1985) and elucidates contents of personal and common memories that may favor the construction of the historical memory of such an important period of our past. Additionally, there was an exploration of the representational elements that form the network of meanings and practices that the families constructed in terms of the trajectory of the former political militants. Seven interviews were conducted with people whose parents had militated against the regime in Espírito Santo or in Minas Gerais. The analysis of relatives' narratives points out to information that may contribute to the assimilation of discourse that was previously silent to the national memory of the military regime, and also evidence the importance of families in the militancy process of relatives in its diverse phases (militancy, illegality, prison, torture). The data also reveal some persisting social and personal obscurities around that period, bringing to light the resulting consequences of political militancy for the dynamics of families and their members. It is expected that this work, by means of the diffusion of oral reports that constitute personal, common and collective memories, contributes to the reconstruction and update of the historical memory of the military dictatorship in Brazil.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.