Resiliência, suporte social e prática esportiva: relações e possibilidades de intervenção social

  • Paulo Castelar Perim Universidade Federal Do Espírito Santo
  • Nuno Corte-Real Faculdade de desporto da Universidade do Porto- Portugal
  • Cláudia Dias Faculdade de desporto da Universidade do Porto- Portugal
  • Melissa Parker University of Limerick
  • Lidio de Souza Universidade Federal do Espirito Santo
  • Antonio Manuel Fonseca Faculdade de desporto da Universidade do Porto- Portugal

Resumo

RESUMO: Embora nos últimos anos tenha vindo a aumentar o número de pesquisas que examinam a resiliência e o suporte social no contexto do esporte de competição, são ainda necessários estudos que examinem estas variáveis em contexto não competitivo, junto de crianças e jovens. Esta pesquisa teve por objetivo estudar a prática esportiva, a resiliência e o suporte social junto de 1052 com idades entre os 12 e os 20 anos (15,53 ± 1,68), estudantes de escolas públicas brasileiras. Inicialmente, examinaram-se as relações entre o sexo e a idade com a prática esportiva, resiliência e suporte social. Em seguida, averiguou-se a existência de diferenças nos níveis de resiliência e suporte social em função de diferentes níveis de prática esportiva. Os participantes preencheram uma bateria de questionários. Os resultados revelaram que os alunos mais novos praticavam esporte com mais frequência que as moças e os mais velhos. Não foram encontradas diferenças entre sexos nos níveis de resiliência, mas as moças estavam mais satisfeitas com o suporte social do que os rapazes. Os alunos no início da adolescência eram menos resilientes e estavam menos satisfeitos com o seu suporte social do que os jovens adultos e os alunos a meio da adolescência, respetivamente. Os resultados apontam ainda para uma relação significativa entre a prática esportiva e a resiliência, bem como entre a prática esportiva e o grau de satisfação dos sujeitos com suas redes de suporte social, independentemente do número de sujeitos que compunham esta rede.

Palavras-chave: resiliência; psicologia do esporte; redes de suporte social; avaliação psicológica; intervenção social.

ABSTRACT: Although in recent years the number of research examining resilience and social support in competitive sports context has increased, further studies are needed to examine these variables in non-competitive contexts, with children and young people. This research aimed to study sports practice, resilience and social support in 1052 Brazilian students from public schools, aged 12 and 20 years old (15.53 ± 1.68). Initially, we examined the relationship between sex and age with sports practice, resilience and social support. Afterwards, we examined differences in resilience and social support across different levels of sports practice. Participants completed a pack of questionnaires. The results revealed that the boys and younger students practiced sport more often than girls and older students. No differences were found between sexes in resilience levels, but girls were more satisfied with their perceived social support than boys. Students in their early teens were less resilient and were less satisfied with the social support they perceived than young adults and students in their mid-teens, respectively. The results also indicated a significant relationship between sports practice and resilience, as well as between sports and the level of satisfaction with the social support network, regardless of the number of subjects that made up that network.

Keywords: resilience; sport psychology; social support networks; psychological evaluation; social intervention.

 

Biografia do Autor

Paulo Castelar Perim, Universidade Federal Do Espírito Santo
Professor do departamento de psicologia da universidade federal do espirito santo. doutor em ciências do desporto pela universidade do porto. Área de atuação em psicologia do esporte.
Nuno Corte-Real, Faculdade de desporto da Universidade do Porto- Portugal
Professor da faculdade de Desporto da Universidade do Porto. Doutor em Ciências do Desporto.
Cláudia Dias, Faculdade de desporto da Universidade do Porto- Portugal
Professora da faculdade de Desporto da Universidade do Porto. Doutora em Ciências do Desporto.
Antonio Manuel Fonseca, Faculdade de desporto da Universidade do Porto- Portugal
Professor catedrático da faculdade de Desporto da Universidade do Porto. Coordenador do Laboratório de Psicologia do Desporto. Doutor em Psicologia do Desporto
Publicado
2015-12-14
Seção
Estudo Empírico