Perfil de absenteísmo às consultas eletivas de subespecialidades pediátricas de um hospital universitário

  • Jonathan Grassi Rodrigues
  • Joana Olympia de Souza Stein
  • Alan Torres Nunes
  • Karla Anacleto Vasconcelos
  • Eliana Zandonade
  • Carolina Fiorin Anhoque

Resumo

Introdução: Entende-se que identificar o perfil do usuário faltoso nas consultas de especialidades facilitará o desenvolvimento de ações e estratégias que priorizem a organização do processo e o desempenho da regulação assistencial. Objetivo: Identificar o perfil de absenteísmo às consultas eletivas de subespecialidades pediátricas. Métodos: estudo de coorte retrospectivo realizado por meio de dados secundários. Foram utilizadas as variáveis município, gênero, horário da consulta, turno da consulta, especialidade, intervalo entre agendamento e atendimento e situação final. Foi empregado teste Qui-quadrado para verificar se há associação entre as variáveis do estudo e Odds Ratio para definir a probabilidade de o usuário faltar ao atendimento. Resultados: O hospital apresentou taxa de 25% de absenteísmo às consultas eletivas de subespecialidade da pediatria no turno da manhã, de usuários da região metropolitana de Vitória, com intervalo entre agendamento e consulta maior que 15 dias e com piora em interstício maior que 60 dias (p-valor < 0,001 e OR = 1,76). Conclusão: Manifesta-se a necessidade de refletirmos e entendermos que o absenteísmo é um conjunto de variáveis relacionadas ao usuário, ao prestador de serviço e a todo o fluxo da rede.

Publicado
2019-09-30
Edição
Seção
Artigo original