“Eu dava conta de silenciar tudo”: relato de uma vivência no ciclo da violência contra a mulher.

Érika Oliveira Amorim

Resumo


O presente trabalho apresenta uma das entrevistas da pesquisa de doutorado que vem sendo realizada na cidade de Carangola, interior de Minas Gerais. Investiga como o fenômeno do patriarcado ainda influi no comportamento das mulheres e dos homens. Parte do pressuposto de que há silenciamento da violência contra as mulheres naquela localidade, tendo em vista o reduzido número de registros do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), que informa os atendimentos por violência doméstica contra crianças, mulheres e idosos no município. Com intuito de verificar a presença dos ideais patriarcais no cotidiano das mulheres, optou-se pela pesquisa com uso da história oral. Isso porque essa ferramenta metodológica possibilita interpretar subjetividades que não seriam captadas através de pesquisa quantitativa. Neste texto, apresenta-se o relato da entrevistada que recebeu o pseudônimo de Begônia e sofreu agressões físicas e psicológicas do ex-companheiro, que na terceira fase do ciclo da violência, proporcionava viagens internacionais como subterfúgio para se desculpar das violências que cometia.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.