Violência, gênero e negritude: uma análise dos casos registrados na DEAM/Vitória-ES (2002-2010)

Mirela Marin Morgante

Resumo


O presente artigo se utiliza dos boletins de ocorrência (BOs) registrados na Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher de Vitória (DEAM/Vitória) no ano de 2002 a 2010, para fazer um mapeamento dos casos de violência de gênero denunciadas na cidade de Vitória (ES). Os BOs fornecem diversas informações, como a idade, a naturalidade, a profissão, a cor e o grau de parentesco dos envolvidos, permitindo uma visualização ampla do grupo social analisado. A questão racial se destaca, na medida em que a maioria das vítimas e dos agressores eram negras e negros. Da mesma forma, se sobressai a quantidade de casos em que o agressor era ou já havia sido próximo afetivamente da vítima, de um total de 12.225 BOs, 7.974 foram contra companheiros e ex-companheiros. Devido ao potencial ofensivo das agressões perpetradas por este grupo social, nos debruçamos nesses casos procurando compreender o perfil racial e social das vítimas e dos agressores, além dos relatos dados pelas vítimas às escrivãs da DEAM/Vitória, em que constam questões como a convivência do casal e dos filhos, a condição econômica da família e o ocorrido no momento da agressão.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.