Para além das fronteiras nacionais: o milho como agência nas histórias sociais

Celeste Ciccarone, Filippe da Silva Guimarães

Resumo


A delimitação de contribuições antropológicas e epistemológicas das obras intelectuais tidas como folclóricas/literárias/míticas na compreensão do desenvolvimento do pensamento social/racional/científico brasileiro nos ajudará relacionar melhor as dicotomizações estabelecidas pelas formas de colonialidade do poder para além das fronteiras dos Estados nacionais. As representações históricas que relacionam o milho em esforços intelectuais e de compreensão humana funcionariam com propósito expositor e operacional específico - arraigados em teorias. Os modos e discursos de fazer a comida atuam como a teoria da ideologia e suas contribuições para as ideias e princípios políticos estabelecidos culturalmente e por direito, onde um tornaria o outro possível, gerando representações na prática da política.


Texto completo:

Artigo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




_____________

ISSN: 2316-1620

_____________

QUALIS:

Interdisciplinar B2

Administração B3

História B3

Sociologia B4

Antropologia B4

Ciência Política B5

____________________________________________________________________________________________________

INDEXADORES e DIRETÓRIOS

                                                

                                            

                                

   ____________________________________________________________________________________________________
NAS REDES SOCIAIS:
 
       

____________________________________________________________________________________________________

ciências humanas e sociais