A DEMOLIÇÃO DO ESTÁDIO DE FUTEBOL GODOFREDO CRUZ: ESTUDO DE CASO SOBRE O PROCESSO DE VERTICALIZAÇÃO DO BAIRRO PARQUE TAMANDARÉ EM CAMPOS DOS GOYTACAZES, RJ, SOB A LÓGICA DA ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA

Resumo

 

RESUMO

O artigo aborda as transformações espaciais incididas no bairro Parque Tamandaré no município de Campos dos Goytacazes, RJ, entre os anos 2000 e 2017.  Para tal foram analisadas dinâmicas socioespaciais e econômicas que resultaram no processo de formação do bairro e, posteriormente, em sua verticalização. Neste aspecto, a demolição do Estádio de Futebol Godofredo Cruz adquire grande relevo. Os resultados da pesquisa apontam para o aumento do preço da terra associado à concentração de infraestruturas urbanas, bens e serviços ofertados tanto pelo setor público quanto por agentes privados no bairro em questão, o que acirra as desigualdades socioespaciais no tecido urbano do município.

 

 

Palavras-chave: Ciclos econômicos regionais, especulação Imobiliária, verticalização. 

Biografia do Autor

Walkirya Silva Rosa, Mestre pela Universidade Federal Fluminense;Professora na Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro

Sou graduada em História pela Faculdade de Filosofia de Campos (Ano: 1995 - 1998). Possuo Pós-graduação Lato Sensu em História Contemporânea, pela mesma instituição de ensino superior (Ano: 1999 - 2000). Cursei o Mestrado na Universidade Federal Fluminense, pelo PPGDAP - Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Urbano e Regional (Ano: 2016 - 2018, tendo tido por orientador o Professor Doutor Roberto Cézar Rosendo Saraiva da Silva, atual diretor do Polo Campos dos Goytacazes). Leciono História no C.E. Nilo Peçanha e no CIEP 057 Drº Nilo Peçanha, ambos vinculados à Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro (SEEDUC) na qual sou concursada à cerca de 18 e 17 anos, respectivamente. Possuo experiência profissional em escolas particulares. Em minha trajetória como docente, já se contabilzam 21 anos em regência de turma. No âmbito acadêmico, pretendo cursar o Doutorado, e, por conseguinte, atuar na educação superior.

Referências

Santos (1988, p.23), Mumford (1965, p.11), Simmel (2014, p.17), Lefebvre (2002, p.23), Santos (2007, p.11), Santos (2014, p.59), (Campos, 2011, p.64), Leal e Borges (2012, p.42), Lefebvre (2016, p.37), (Santos, 2014, p.60-61), Villaça (2001, p.143), Carlos (2017, p.35), Bourdieu (1998, p.160), Alves (2009), Faria (2005), Pereira (2008, p.151), Puglia (2011, p.42-43), Arêas (1976, p.22), O Monitor Campista (24/01/1954), Pádua (2015, p.154), Freitas (2011, p.69), França (2016), Rosendo (2004), Cruz (2008), Ianni (2002, p.22), Alvarenga e Pedlowski (2011, Prefácio), Abramo (2007, p. 41).

Publicado
2019-12-06
Seção
GT-7: Produção do espaço urbano numa perspectiva crítica