REVELAÇÕES DE UMA CIDADE OCULTA: SÃO PEDRO DA CIPA – MT

  • Aline Cristina Gomes da Costa Universidade do Vale do Paraíba

Resumo

Este artigo estuda o espaço da cidade a partir da sua subjetividade, ou seja, além da materialidade física. Propõe-se perceber o lugar com base nas relações sociais e identidades. Utilizou-se o método da flanerie de Walter Benjamin e o diálogo interdisciplinar entre os diferentes campos das ciências sociais: história; antropologia; urbanismo e geografia. Objetiva-se desenvolver uma relação entre o município de São Pedro da Cipa–MT e Raíssa-uma das cidades invisíveis de Ítalo Calvino (1990)- com noções de isotopia. A análise, de cunho qualitativo, exploratório e reflexivo, teve como base a observação participante de uma experiência acadêmica do Projeto Rondon (2015). O estudo revelou que, assim como Raíssa, Pedro da Cipa se apresenta como uma cidade invisível aos olhos dos que nela habitam.

Biografia do Autor

Aline Cristina Gomes da Costa, Universidade do Vale do Paraíba
Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional no Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento (IP&D) da Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP).

Referências

Livro/Book:

ANDERLY, M. A. P. A, (2012), Para compreender a ciência: uma perspectiva histórica. Rio de Janeiro, Garamond.

BENJAMIN, W, “Paris do Segundo Império. In: Charles Baudelaire: um lírico no auge do capitalismo”. Obras escolhidas III. Brasiliense, São Paulo, 2000.

BENJAMIN, W, (2005), Reflexões: a criança, o brinquedo, a educação. Trad. Marcus Vinícius Mazzari. Duas Cidades; Editora 34, São Paulo, 2005.

CALVINO, Ítalo. As cidades invisíveis, Companhia das Letras, São Paulo, 1990.

HALBWACHS, M. A Memória Coletiva, Vértice, São Paulo, 1990.

LIMENA, Maria Margarida Cavalcanti. Cidades Complexas no século XXI - ciência, técnica e arte, Perspectiva, São Paulo, 2001.

MUMFORD, L. A Cidade na História: suas origens, transformações e perspectivas, Martins Fontes, São Paulo, 2004.

SIQUEIRA, E. M. História de Mato Grosso: Da ancestralidade aos dias atuais. Entrelinhas Editora, Cuiabá, 2002.

SANTOS, M. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 3 ed. Hucitec, São Paulo, 1996.

SANTOS, M. Metamorfoses do espaço habitado, fundamentos teórico e metodológico da geografia, Hucitec, São Paulo, 1998.

Instituição pública/Public institution

BRASIL, Ministério do Turismo. Categorização dos Municípios das Regiões Turísticas do Mapa do Turismo Brasileiro. Disponível em <http://www.turismo.gov.br/sem-categoria/5854-categoriza%C3%A7%C3%A3o-dos-munic%C3%ADpios-das-regi%C3%B5es-tur%C3%ADsticas-do-mapa-do-turismo-brasileiro.html> Acesso em 27 mai. 2016.

BRASIL, Ministério do Turismo. Mapa interativo do Programa de Regionalização do Turismo. Disponível em <http://www.mapa.turismo.gov.br/mapa/init.html#/home> Acesso em 27 mai. 2016.

CEP/CONEP. Resolução nº 510, de 07 de abril de 2016. Disponível em < http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/ 2016/Reso510.pdf> Acesso em 09 set. 2016.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades - Mato Grosso- São Pedro da Cipa. Disponível em <http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=510740&search=mato-grosso|sao-pedro-da-cipa> Acesso em 13 mai. 2016.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Área Territorial Brasileira. Disponível em < http://www.ibge. gov.br/home/geociencias/areaterritorial/principal.shtm > Acesso em 03 set. 2016.

IPEA, PNUD e FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO-MG. Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. Perfil do Município de São Pedro da Cipa - MT. Disponível em < http://portal.cnm.org.br/sites/6700/6745/Atlas IDHM2013_Perfil_Sao-Pedro-Da-Cipa_mt.pdf> Acesso: 13 mai. 2016

MATO GROSSO, Relatório do Governo do Estado de Mato Grosso. Cuiabá: Governo do Estado, 1979.

PROJETO RONDON. Site Oficial do Projeto Rondon. Disponível em <http://projetorondon.pagina-oficial.com/. > Acesso em 13 mai. 2016.

Periódico/Journal:

BRITTO, C. “A estética dos becos em Cora Coralina ou ‘Um modo diferente de contar velhas estórias’”. Estudos da Literatura Brasileira Contemporânea, Brasília, 2013.

CORREIA, M. C. B. A observação participante enquanto técnica de investigação. Pensar Enfermagem Vol. 13 N.º 2 2º Semestre de 2009. Disponível em <http://pensarenfermagem.esel.pt/files/2009_13_2_30-36.pdf> Acesso em: 27/05/2016.

FLAMMARION, C. C. “Repensando a construção do espaço”. Revista de História Regional 3(1), 1998, p.7-23.

ROUANET, S. P, É a cidade que habita os homens ou são eles que moram nela? São Paulo, Revista USP, Dossiê Walter Benjamin, v.1, n. 15, set/out/nov. 1992. p. 49-75.

SANTIAGO, Maria Magda de Lima; LARA, Glaucia Muniz Proença. O trajeto como espaço na narrativa de Ítalo Calvino, Belo Horizonte, CALIGRAMA, v.17, n.1, 2012, p. 155-170.

Autoral:

Fotografias, 2015.

Mapas, 2016.

Publicado
2019-12-07
Seção
GT-10: Práticas culturais na produção da cidade