Mobilidade no espaço intraurbano da Região Metropolitana de Belo Horizonte: dissociações dos espaços de moradia e de trabalho sob a perspectiva da migração de última etapa e da mobilidade pendular

Resumo

Conceito emergente nos últimos anos muito citado nas pesquisas acadêmicas, a mobilidade apresenta-se como um tema íntimo para Geógrafos e Geógrafas. Os fluxos migratórios, e os deslocamentos diários de pessoas que trabalham e/ou estudam em municípios diferentes dos municípios onde  residem motivam a discussão deste texto. Tendo em  vista a importância deste tema para o entendimento das dinâmicas intrametropolitanas, a pesquisa tem por objetivo analisar os deslocamentos pendulares, por motivo de trabalho, da população migrante, que reside e trabalha na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) tendo como base os dados do censo de 2010. Assim possibilita-se a análise dos municípios mais representativos na relação de expulsão e atração de trabalhadores da RMBH.

Palavras-chave: Mobilidade. Migração. Metrópole 

 

Biografia do Autor

GABRIELA LIMA DINIZ, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Geógrafa, bacharel pela UFMG e mestra em Geografia, e doutoranda, pelo Programa de Pós Graduação em Geografia Tratamento da Informação Espacial . Como técnica atuei como pesquisadora e coordenadora de campo na pesquisa que subsidiou o cadastro socioeconômico dos atingidos pelo rompimento da barragem de rejeitos da mineradora Samarco Mineração S.A, nos municípios a jusante. Trabalhei com educação e cultura, sendo mediadora no Centro de Arte Popular, situado no Circuito da Liberdade. Na graduação fui bolsista FAPEMIG,no programa Mapeamento de Povos e Comunidades Tradicionais em Minas Gerais: visibilização e inclusão sociopolítica, no Centro de Referencia em Cartografia Histórica/MHNB/UFMG, e no Mapeamento de Conflitos Ambientais em Minas Gerais. Tenho experiência atuando principalmente nos seguintes temas: Geografia Urbana e Regional, migração e mobilidade urbana, conflitos socioambientais, comunidades tradicionais e patrimônio imaterial.

Referências

ALVIM, Ana Márcia Moreira. Análise da rede urbana de Minas Gerais: a partir dos fluxos migratórios. 2009. 187f. (Tese Doutorado). Programa de Pós-graduação em Geografia: Tratamento da Informação Espacial, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2009. Disponível em: <http://www.biblioteca.pucminas.br/teses/TratInfEspacial_AlvimAM_1.pd>. Acesso em: 25/09/2016.

BRASIL. LEI COMPLEMENTAR Nº 14, DE 8 DE JUNHO DE 1973. Estabelece as regiões metropolitanas de São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Salvador, Curitiba, Belém e Fortaleza. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/LCP/Lcp14.htm Acesso em: 20 de ago. 2016

BREVE HISTÓRICO da Gestão Metropolitana da RMBH. [S.l] Plano Metropolitano. Disponivel em: <http://www.rmbh.org.br/pt-br/content/rmbh> Acesso em: 20 de ago. 2016

CANETTIERI, T.. Uma nova segregação metropolitana: as periferias fractais – evidências encontradas na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, Local de publicação (editar no plugin de tradução o arquivo da citação ABNT), 17, ago. 2015. Disponível em: http://unuhospedagem.com.br/revista/rbeur/index.php/rbeur/article/view/4949. Acesso em: 10 setembro de 2016.

CANETTIERI, Thiago; FERNANDES, Duval Magalhães. Dinâmica migratória dos pobres na região metropolita de Belo Horizonte: produção da periferia metropolitana.Confins ,n. 26, 2016. 21 de fevereiro de 2016. Disponível em: http://confins.revues.org/10717 . Acesso em 10 de setembro de 2016.

DINIZ, Gabriela Lima. Movimentos migratórios e pendulares por motivo de trabalho, da população residente nos municípios da região metropolitana de belo horizonte, a partir dos dados do censo demográfico de 2010. 2017. 2017. 93 f.Dissertação (Mestrado em Geografia). Programa de Pós-graduação em Geografia. Tratamento da Informação Espacial, PUC, Belo Horizonte, 2017. Disponível em: < http://www.sistemas.pucminas.br/BDP/SilverStream/Pages/pg_ConsItem.html>. Acesso em: 04 abr. 2017.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA. Banco de dados agregados.Nível territorial: região metropolitana e subdivisão. Disponível em: http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/territorio Acesso em: 20 de ago. 2016

LOBO, Carlos et al . Expanded commuting in the metropolitan region of Belo Horizonte: evidence for reverse commuting. Rev. bras. estud. popul., São Paulo , v. 32, n. 2, p. 219-233, ago. 2015 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-30982015000200219&lng=en&nrm=iso . Acessado em de 10 agosto de 2016.

MARANDOLA Jr., Eduardo; OJIMA, Ricardo. Pendularidade e vulnerabilidade na Região Metropolitana de Campinas: repercussões na estrutura e no habitar urbano. Revista Brasileira de estudos urbanos e regionais. v.16, n.2, p.185-204, nov. 2014. Disponível em: http://unuhospedagem.com.br/revista/rbeur/index.php/rbeur/article/viewFile/4750/4656.Acesso em: 28 de jun. 2016.

MENDONÇA, Jupira Gomes de. Segregação e mobilidade residencial na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Tese (Doutorado em Planejamento Urbano e Regional) – UFRJ: Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2002. Disponivel em: http://www.arq.ufmg.br/lab-urb/wp-content/uploads/2013/11/tese-jupira.pdf .Acesso em: 28 de jun. 2016.

MINAS GERAIS. [Constituição (1989)] Constituição do Estado de Minas Gerais. — 16. ed. — Belo Horizonte : Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais, 2016. Disponível em: http://www.almg.gov.br/opencms/export/sites/default/consulte/legislacao/Downloads/pdfs/ConstituicaoEstadual.pdf .Acesso em: 20 de ago. 2016

MINAS GERAIS. Emenda à Constituição nº 65 de 25/11/2004 Altera os arts. 42 a 50 da Constituição do Estado. Assembléia Legislativa de Minas Gerais. Disponível em: http://www.urbano.mg.gov.br/images/documentos/emenda_const_65.pdf .Acesso em: 20 de ago. 2016

MOURA, Rosa; CASTELLO BRANCO, Maria Luisa Gomes; FIRKOWSKI, Olga Lúcia C. de Freitas. Movimento pendular e perspectivas de pesquisas em aglomerados urbanos. São Paulo em Perspectiva. São Paulo , v. 19, n. 4, p. 121-133, dez. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-88392005000400008&lng=en&nrm=iso .Acesso em: 28de jun 2016.

PUJADAS, Joan J. Itinerarios metropolitanos: policentrismo, movilidad y trayectorias personales en la ciudad porosa. W revista bibliográfica de geografía y ciencias sociales Universidad de Barcelona v. 17, n. 968, 25 de mar de 2012. Disponível em: http://www.ub.edu/geocrit/b3w-968.htm . Acesso em: 26 de jun. 2016

RIBEIRO,Luiz César de Queiroz. Segregação residencial e segmentação social: o “efeito vizinhança” na reprodução da pobreza nas metrópoles brasileiras.Cadernos metrópole, n. 13, p. 47-70, 1 sem. 2005

ROLNIK, Raquel. Guerra dos lugares: a colonização da terra e da moradia na era das finanças. 1 ed. São Paulo: Boitempo, 2015. P. 155-167.

Publicado
2019-12-02
Seção
GT-5: Mobilidade, migração e espaço urbano