REESTRUTURAÇÃO URBANA EM RESENDE-RJ: UMA ANÁLISE DO CENTRO E NOVAS CENTRALIDADES DA CIDADE – OS IMPACTOS DOS SHOPPING CENTERS NA ESTRUTURA INTERNA DE CIDADES MÉDIAS.

  • Gabriel Magalhães Campos de Sousa Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Resumo

Diante do contexto de reestruturação econômica e urbana, tem-se significativas alterações na lógica de produção das cidades. Tal processo possui como grande expoente a produção de shopping centers que redefinem a centralidade urbana e os padrões de consumo e convivência na cidade. Tal fato constitui um novo paradigma na urbanização brasileira, com a difusão de bens e serviços que antes se concentravam na área central da cidade e passam a ter prevalência nestes novos equipamentos urbanos. Assim, a pesquisa tem como objetivo analisar o impacto dos shoppings centers da cidade de Resende-RJ: Resende Shopping e Pátio Mix Shopping Center e a sua relação com a área central da cidade. No mais, busca-se entender o papel da centralidade exercida tantos pelo centro da cidade analisada quanto por estes novos espaços de consumo.

Referências

ABRASCE. Associação brasileira de Shopping Centers. Disponível em < www. abrasce.com.br>. Acesso em 06/10/2017;

ANDRADE, T. A. A. & SERRA, R. V. O desempenho das cidades médias no crescimento populacional brasileiro no período de 1970/2000. IN: ANDRADE, T. A., SERRA, R. V. (org.). Cidades Médias Brasileiras. Rio de Janeiro: IPEA, 2000, p. 129-169.

BARTOLY, F. L. Shopping Center: entre o lugar e o não-lugar. 2007. 205f. Dissertação de mestrado (Mestrado em Geografia). Universidade Federal Fluminense, 2007.

BENKO, G. B. Economia, espaço e globalização: na aurora do século XXI. Tradução: Antonio de Pádua Danesi. 3ª edição. São Paulo: Hucitec: Annablume, 1999.

BONI, V; QUARESMA, S.J. Aprendendo a entrevistar: como fazer entrevistas em Ciências Sociais. Revista Eletrônica dos Pós-Graduandos em Sociologia Política da UFSC Vol. 2 nº 1 (3), janeiro-julho/2005, p. 68-80

BRASIL, IBGE. Censo Demográfico, 2010.

BRASIL, IBGE. Classificação Nacional de Atividades econômicas (CNAE). Disponível em <https://cnae.ibge.gov.br>. Acesso em 09/09/2018

BRASIL, IBGE. Classificação Nacional de Endereços para Fins Estatísticos (CNEFE), 2010. Disponível em <https://censo2010.ibge.gov.br/cnefe/>. Acesso em 09/09/2018.

BRASIL, IBGE. Divisão Regional do Brasil em Mesorregiões e Microrregiões Geográficas, 1990.

BRASIL, IBGE. REGIÃO DE INFLUÊNCIA DAS CIDADES. Disponível em <https://www.ibge.gov.br/geociencias-novoportal/cartas-e-mapas/redes geograficas/15798-regioes-de-influencia-das-cidades.html?=&t=publicacoes>. Acesso em 25/01/2019.

CORRÊA, R. L. Construindo o conceito de cidade média. IN: SPOSITO, M. B. E. (org.) Cidades Médias: espaços em transição. São Paulo: a Expressão Popular, 2007. p. 379 – 412.

CORRÊA. R. L. O espaço urbano. São Paulo: Editora ática, 1989, 94p.

HARVEY, D. A condição pós-moderna. Tradução de Adail Ubirajara Sobral e Maria Stela Gonçalves. 6. ed. São Paulo: Loyola, 1996

LÉFÈBVRE, Henri. A Revolução Urbana. Belo Horizonte: EDUFMG, 2004.

MAIA, Doralice Sátyro (Org.) ; SILVA, W. R. (Org.) ; WHITACKER, A. M.(Org.) Centro e Centralidade em Cidades Médias. 1. ed. São Paulo: UNESP - Cultura Acadêmica, 2017. v. 1. 290p

MELARA, E. Espaços fechados e insegurança urbana: condomínios e loteamentos em Resende e Volta Redonda (RJ). Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.

PÁTIO MIX RESENDE. Shopping Pátio Mix Resende. Disponível em <http://www.patiomix.com.br/shopping-resende> . Acesso em 06/10/2017;

PINTAUDI, S. M. Templo da mercadoria. Estudo sobre os shopping centers do estado de São Paulo. 1989. 156f. Tese (Doutorado em Geografia). Universidade de São Paulo, 1989.

RAMOS, T. T. Reestruturação produtiva e des-territorialização no Médio Vale do

Paraíba Fluminense. Niterói, 2005, Dissertação (Mestrado em Geografia) Instituto de

Geografia, Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, 2005.

RESENDE SHOPPING. Resende Shopping. Disponível em <http://www.resendeshopping.com.br/>. Acesso em 06/10/2017

RIBEIRO FILHO, V. A área central e sua dinâmica: uma discussão. Sociedade e Natureza, Uberlândia, v.16, n. 31, p. 155-167, dez. 2004.

SANTOS, M. O espaço dividido: Os dois circuitos da economia urbana. São Paulo: Edusp, 2008.

SILVA, W. R. Cidade e Indústria. Interações Espaciais no Médio Vale do Paraíba – Cenário em Transição. Espaço Aberto. v. 7, n. 2, 2017.

SPOSITO, M. E. B. O chão em pedaços: urbanização, economia e cidades no Estado de São Paulo. Presidente Prudente, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 2004, Tese (Livre docência).

SPOSITO, M. E. B. Segregação Sócio Espacial e centralidade urbana. IN VASCONCELOS , P de A. CÔRREA , R. L & PINTAULDI , S. M. A cidade contemporânea: segregação espacial. São Paulo. Contexto, 2013. P. 61-94;

SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão. Cidades médias: reestruturação das cidades e reestruturação urbana. In: SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão (org.). Cidades médias: espaços em transição. São Paulo: Expressão Popular, 2007

Publicado
2019-11-29
Seção
GT-3: Cidades médias e reestruturação urbana: tendências empíricas e desafios teóricos