A CIDADE E O CÁRCERE PRIVAÇÃO DE TEMPO E ESPAÇO EM FRANCO DA ROCHA, SP

  • Bruno Pinheiro Natale Universidade de São Paulo (USP)

Resumo

Mesmo com a crise da urbanização no final do século XX e início do XXI a metrópole continua sendo um conceito permeado por dois critérios fundamentais: primeiro, sua formação e composição mantêm-se em constante movimento, possibilitando diversos sentidos e significados; segundo, por mais abertos que esses sentidos e significados possam ser o capitalismo continua sendo um determinante que forma e atualiza a metrópole. A metrópole de São Paulo no século XXI é formada por 39 munícipios, dentre eles está presente a cidade de Franco da Rocha. Localizada na zona noroeste da metrópole, na última década Franco da Rocha passou a abrigar nove estabelecimentos penais. O objetivo desse trabalho é expor a necessidade que a metrópole de São Paulo possui em manter cidades no seu entorno que sejam especialistas em aprisionar a população negra, pobre e trabalhadora.

Referências

Livro/Book:

ALEXANDER, M. A Nova Segregação: Racismo e Encarceramento em Massa. São Paulo: Boitempo Editorial, 2018.

DAVIS, Angela. Estarão as prisões obsoletas? Rio de Janeiro: Difel, 2018

FOUCAULT, Michel. A sociedade punitiva. São Paulo: Martins Fontes, 2016.

__________________. De outros Espaços, Conferência proferida no Cercle d’Études em 1967, publicado em 1984.

__________________. História da Loucura. Primeira Parte, Capítulo 2 – A Grande Internação. São Paulo, Editora Perspectiva, 1978.

__________________. Microfísica do Poder, O olho do poder. Rio de Janeiro, Editora Paz e Terra, 2015

__________________. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2014.

GODOI, Rafael. Fluxos em cadeia: as prisões em São Paulo na virada dos tempos. São Paulo: Boitempo Editorial, 2017.

HARVEY, David. Condição Pós-Moderna: uma pesquisa sobre as Origens da Mudança Cultural. São Paulo: Edições Loyola, 17º Edição, 2008.

HERZER, Anderson. A Queda para o Alto. Petrópolis: Editora Vozes, 1987.

LEFEBVRE, Henri. A Produção do Espaço. Trad. Grupo “As (im) possibilidades do urbano na metrópole contemporânea”. UFMG, 2006.

_________________. A Revolução Urbana. Belo Horizonte: UFMG, 1999.

_________________. Ritmo-análisis. Espacio, tiempo y vida cotidiana. Continuum, 2004

_________________. Vida Cotidiana no Mundo Moderno. São Paulo: Ática, 1991.

MARX, Karl. Elogio Del Crime. Madrid: Sequitur, 2010.

__________. O Capital – Crítica da Economia Política. 5 Volumes. São Paulo, Abril Cultural, 1983. (Série “Os Economistas”).

MARX, Karl & ENGELS, Friedrich. A Ideologia Alemã. São Paulo: Boitempo Editorial, 2007.

MOTTA, Manoel Barros da. Crítica da Razão Punitiva: Nascimento da Prisão no Brasil. São Paulo: Editora Forense Universitária, 2011.

PACHUKANIS, Evguiéni B. Teoria Geral do Direito e Marxismo. São Paulo: Boitempo Editorial, 2017.

RUSCHE, Georg.; KIRCHHEIMER, Otto. Punição e estrutura social. Rio de Janeiro: Revan, 2004.

SALLA, Fernando. As Prisões em São Paulo: 1822 – 1940. São Paulo: Editora Annablume; FAPESP; 2006.

WACQUANT, Loïc. Punir os pobres: nova gestão da miséria nos Estados Unidos. Rio de Janeiro: Revan, 2013.

Capítulo de Livro/ Book chapter:

DAMIANI, Amélia Luisa. Urbanização Crítica e Situação Geográfica a partir da Metrópole de São Paulo. In.: CARLOS, A.F.A. & OLIVEIRA, A.U. Orgs. Geografias de São Paulo: Representação e crise da Metrópole. São Paulo: Contexto. 2004. P. 19-58.

PETRONE, Pasquale. A cidade de São Paulo no século XX. In: Evolução Urbana de São Paulo. São Paulo: V Coleção da Revista de História, 1955.

___________________. A vida urbana paulista. In: São Paulo, Espirito Povo Instituições. São Paulo: Livraria Pioneira Editôra, 1968.

SILVA, Armando Correa da. A metrópole e as razões da razão técnica. In: São Paulo: GEOUSP, Número 5, 1999.

Instituição pública/Public institution

INFOPEN – Relatório analíticos e sintéticos entre 2005 e 2016.

Lei Complementar nº 207, de 05 de janeiro de 1979, estabelece o Regime Especial de Trabalho Policial para os Agentes Penitenciários.

Nota Pública Contra a Privatização dos Presídios da Frente pelo Desencarceramento de SP. Publicada em 03/05/2019.

Pastoral Carcerária - Hospitais-Prisão: Notas sobre os manicômios judiciários de São Paulo. 2018

Periódico/Journal:

HARVEY, David. O espaço como palavra-chave. In: Revista GEOgraphia, Vol. 14, N. 28, 2012.

Tese, dissertação e monografia/Thesis, dissertation and monograph:

ROSA, Iná. A cidade sendo redesenhada pelos vazios: Franco da Rocha nas terras de Juquery. Tese (Doutorado) Universidade de São Paulo, 2005.

SILVA, Armando Correa da. A metrópole ampliada e o bairro metropolitano. Tese (Livre docência) Universidade de São Paulo, 1982.

ZOMIGHANI JR. James Humberto. Desigualdades espaciais e prisões na era da globalização neoliberal: Fundamentos da Insegurança no atual período. USP – São Paulo, 2013.

Anais/Acta:

CESCON Flávia R. P. & BAENINGER, Rosana. Cidades carcerárias: Migração e presídios em regiões de São Paulo. In: Encontro Nacional de Estudos Populacionais, 17, 2010, Caxambu. Anais. Belo Horizonte, ABEP, 2010.

Publicado
2019-12-06
Seção
GT-9: A produção do urbano: abordagens e métodos de análise