CENTRALIDADES GASTRONÔMICAS: TRANSFORMAÇÕES SOCIOESPACIAIS DA METRÓPOLE DO RIO DE JANEIRO

  • Vanessa Jorge Araujo Universidade Estadual do Rio de Janeiro - Uerj
  • Leandro Almeida Silveira Universidade Estadual do Rio de Janeiro - Uerj

Resumo

O objetivo deste trabalho é compreender as centralidades temáticas gastronômicas enquanto um produto de turismo e entretenimento na metrópole do Rio de Janeiro e analisar de que forma a urbanização turística colaborou para aprofundar o turismo gastronômico no Rio de Janeiro. Na primeira parte, é abordado o conceito de urbanização turística, de modo a entender a sua influência nas transformações recentes da metrópole fluminense. Na segunda, é apontado de que modo a gastronomia e o espaço do consumo de alimentos tem sido influenciado pelas verticalidades e pelo processo de globalização. A seguir, buscamos apresentar o espaço urbano do Rio de Janeiro como produto do entretenimento. Por fim, é feita uma análise a respeito da expansão e prolongamento do uso da noite na metrópole, através de uma visão espacial do tempo.

Biografia do Autor

Vanessa Jorge Araujo, Universidade Estadual do Rio de Janeiro - Uerj

Doutoranda de Geografia (Uerj)

Mestre em Planejamento Urbano e Regional (IPPUR-UFRJ)

Geógrafa (PUC-Rio)

Coordenadora de Panejamento Territorial CEDERJ-Uerj e Professora das Redes de Educação Municipal e Estadual do Rio de Janeiro

 

Leandro Almeida Silveira, Universidade Estadual do Rio de Janeiro - Uerj
Possui Bacharelado e Licenciatura em Geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2009). Pós-graduado (Especialização) em Políticas Territoriais no Rio de Janeiro pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2013). Mestre em Geografia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2016). Atualmente é professor efetivo do Colégio Pedro II (Campus Duque de Caxias), Doutorando em Geografia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Graduando em História pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Referências

ARAUJO, Vanessa Jorge. O Lugar da memória (re)inventada. IN: FRIDMAN, Fania. (Org.). De cidades e territórios. Rio de Janeiro. PoD Editora, 2010.

BANCO MUNDIAL. Crescimento del PIB (% anual). Disponível em: https://datos.bancomundial.org/indicator/NY.GDP.MKTP.KD.ZG. Acessado em 20 de junho de 2019.

BAUMAN, Zygmunt. Vida para o consumo: a transformação das pessoas em mercadoria. Rio de Janeiro: Ed. Zahar, 2008

BIDOU-ZACHARIASEN, Catherine. De volta à cidade: dos processos de gentrificação às políticas de “revitalização” dos centros urbanos. São Paulo: Annablume, 2007.

CARLOS, Ana Fani. O Espaço Urbano: Novos escritos sobre a cidade. São Paulo: Edição eletrônica LABUR. 2007

CASTRO, Helisa Canfield, MACIEL, Maria; MACIEL, Rodrigo. Comida, cultura e identidade: conexões a partir do campo da gastronomia. Revista Ágora. Santa Cruz do Sul, v.18, n. 07, p.18-27, jan./jun.2016. Disponível em: http://online.unisc.br/seer/index.php/agora/index. Acessado em 13 de maio de 2019.

ELIAS, Norbert. Sobre o tempo. Rio de Janeiro. Ed. Jorge Zahar, 1998.

FONSECA, Maria Aparecida Pontes; COSTA, Ademir Araújo da. A racionalidade da urbanização turística em áreas deprimidas: o espaço produzido para o visitante. Mercator (UFC), Fortaleza, v. 1, n.6, p. 25-32, 2004.

HARVEY, David. A produção capitalista do espaço. São Paulo: Annablume, 2006.

LÉFÈBVRE, Henri. The production of space. Oxford/ Cambridge: Mass: Blackwell, 1994

MASCARENHAS, Gilmar. Cenários contemporâneos da urbanização turística. Caderno Virtual de Turismo (UFRJ), Rio de Janeiro, v. 14, 2004

PECCINI, Rosana. A Gastronomia e o Turismo. Revista Rosa dos Ventos, Caxias do Sul, p. 206 - 217, 13 jun. 2013.

RIBEIRO, Miguel Angelo Campos; O'NEILL, Maria Mônica Vieira Caetano. Distribuição da População Fluminense: contrastes entre a metrópole e o interior. Revista de Economia Fluminense, v. 1, p. 19-20, 2013.

SANTOS, Milton. A Natureza do Espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção. São Paulo: EdUSP, 2002.

SILVEIRA, Marcos Aurelio Tarlombani da; RODRIGUES, Adyr Balastreli. Touristic Urbanization in Brazil: A Focus on Florianópolis? Santa Catarina. VIA@ TOURISM REVIEW, v. 1, p. 01-14, 2015.

WORLD TOURISM ORGANIZATION. UNWTO Tourism Highlights, 2018 Edition, UNWTO, Madrid, DOI: https://doi.org/10.18111/9789284419876 . Disponível em: https://www.e-unwto.org/doi/pdf/10.18111/9789284419876 . Acessado em 20 de junho de 2019.

Publicado
2019-12-07
Seção
GT-11: Os lazeres na (re)produção do urbano