UBERIZAÇÃO COMO EXEMPLO DA PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO E DO ESPAÇO URBANO

  • Paulo Roberto Monsores da Motta Junior Colégio Pedro II

Resumo

Na era do capitalismo financeiro, onde ocorre uma centralização total da propriedade, um controle individualizado e uma grande desregulação do trabalho e concedendo aos serviços um papel de destaque no processo de acumulação capitalista, acreditamos que para compreendermos a organizacional do espaço urbano das grandes metrópoles, precisamos estar atentos ao reordenamento produtivo do capital e suas novas relações de trabalho. Para isso, tomaremos como exemplo o caso do Uber em suas estratégias de controle territorial das cidades, de ampliação da apropriação do mais-valor do trabalho e das contradições das mesmas no espaço das cidades.

Biografia do Autor

Paulo Roberto Monsores da Motta Junior, Colégio Pedro II
Mestre em Geografia pela UERJ. Professor do Departamento de Geografia do Colégio Pedro II.

Referências

ANTUNES, Ricardo. O privilégio da servidão: o novo proletariado de serviços na era digital. 1. ed. São Paulo : Boitempo, 2018.

ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho: ensaios sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo: Boitempo, 1999.

ANTUNES, Ricardo (org.). Riqueza e miséria do trabalho no Brasil. São Paulo: Boitempo, 2006.

BLOOMBERG (Naomi Nix, Ben Brody e Lauren Leatherby). “Uber Beefs Up Lobbying in Pre-IPO Makeover: The Influence Game.” Disponível em: <https://www.bloomberg.com/graphics/uber-lobbying-washington-dc-2019/>, acesso: 22 jun. 2019.

CLASH CITY WORKERS. Disponível em: <http://clashcityworkers.org/>, acesso: 20 jun. 2019.

CHESKY, Brian. Shared City, em Medium. 2014. Disponível em: <https://medium.com/@bchesky/shared-city-db9746750a3a, acesso: 03 jun. 2019.

CHESNAIS, F. A mundialização do capital. São Paulo: Xamã, 1996.

FONTES, Virgínia. O Brasil e o capital-imperialismo. 3a ed. Rio de Janeiro: EdUFRJ/EPSJV Fiocruz, 2013. Disponível em: <http://www.epsjv.fiocruz.br/sites/default/files/brasil_capital_imperialismo.pdf>.

FONTES, V. Capitalismo em tempos de uberização: do emprego ao trabalho. Marx e Marxismo. Publicação do Núcleo Interdisciplinar de Estudos sobre Marx e Marxismo, UFF, Niterói, v.5, n.8, jan/jun. p.45-67, 2017. Disponível em: <http://www.niepmarx.blog.br/revistadoniep/index.php/MM/article/view/220/177>, acesso: 5 jun. 2019.

HAESBAERT, Rogério. O mito da desterritorialização: do “fim dos territórios” à multiterritorialidade. 1. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004.

HARVEY, David. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. São Paulo: Editora Loyola, 1992.

HARVEY, David. Espaços de esperança. São Paulo: Ed. Loyola, 2004a.

HARVEY, David. O novo imperialismo. São Paulo: Ed. Loyola, 2004b.

HARVEY, David. A produção capitalista do espaço. São Paulo: Ed. Loyola, 2005.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). PNAD Contínua: taxa de desocupação é de 12,4% e taxa de subutilização é de 24,6% no trimestre encerrado em fevereiro de 2019. Disponível em: <https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/24109-pnad-continua-taxa-de-desocupacao-e-de-12-4-e-taxa-de-subutilizacao-e-de-24-6-no-trimestre-encerrado-em-fevereiro-de-2019> acesso: 22 jun. 2019.

LEFEBVRE, Henri. La production de l’espace. 4e éd. Paris: Éditions Anthropos, 2000.

MARX, Karl. O Capital. Livro 1, tomo 2, capítulo XIX (“O salário por peça”). São Paulo: Nova Cultural, 1985.

RAFFESTIN, Claude. Por uma geografia do poder. São Paulo: Ática, 1993.

SANTOS, Milton. Técnica, espaço, tempo: globalização e meio técnico-científico-informacional. São Paulo: Hucitec, 1994.

SLEE, Tom. Uberização: a nova onda do trabalho precarizado. São Paulo: Elefante, 2017.

SOUZA, Marcelo L. de. Proteção ambiental para quem? A instrumentalização da ecologia contra o direrito à moradia. Mercator (Fortaleza) [online]. 2015, vol.14, n.spe, pp.25-44. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.4215/RM2015.1404.0003>, acesso: 13 abr. 2017.

TEIXEIRA, Francisco e FREDERICO, Celso. Marx no século XXI. São Paulo: Cortez, 2009.

THE AUSTRALIAN INSTITUTE. Subsidising Billionaires: Simulating the Net Incomes of UberX Drivers in Australia. 2018. Disponível em: <http://www.tai.org.au/content/subsidising-billionaires-simulating-net-incomes-uberx-drivers-australia>, acesso: 23 jun. 2019.

THOMAZ JÚNIOR, Antônio. Por uma Geografia do Trabalho. São Paulo, agosto de 2002. Revista Pegada Eletrônica. Disponível em: ˂http://revista.fct.unesp.br/index.php/pegada/article/viewFile/786/809˃, acesso: 03 jun. 2019.

UBER. https://www.uber.com/br/pt-br/, acesso: 22 jun. 2019.

UOL. “Novo estudo diz que uso de apps como Uber pioram trânsito em cidade dos EUA.” Disponível em: <https://noticias.uol.com.br/tecnologia/noticias/redacao/2019/05/16/novo-estudo-diz-que-uso-de-apps-como-uber-piora-transito-em-cidade-dos-eua.htm>, acesso: 21 jun. 2019.

Publicado
2019-12-06
Seção
GT-7: Produção do espaço urbano numa perspectiva crítica