A RESISTÊNCIA DO LUGAR COMUM DO CARNAVAL DE RUA ATRAVÉS DOS BLOCOS NÃO-OFICIAIS

  • Rafael Pereira Nunes Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Resumo

O texto apresenta diversas características do carnaval de rua, do passado e do presente, que se manifestam através dos blocos alternativos ou não oficiais, propondo debater essas demonstrações através de conceitos e concepções geográficas urbanas. Os elementos apresentados vão se desenvolver numa luta permanente dos blocos pelo direito aos espaços públicos para a ocupação cultural, seja através de cortejos ou seja através dos bailes carnavalescos, levando em consideração as relações subjetivas; de identidades, representatividades e significações na construção do lugar comum. Por outro lado, o artigo também analisa as imposições do poder público, ao longo dos últimos anos, na tentativa de impor um controle sobre os blocos de conjunto, oficiais ou não, e as respostas dadas por eles a essas determinações. Por fim, as limitações e contradições inseridas nesses processos de disputas, de mediações e de rupturas.

Biografia do Autor

Rafael Pereira Nunes, Universidade do Estado do Rio de Janeiro
PPGEO UERJ -  Globalização, Políticas Públicas e Reestruturação Territorial
Publicado
2019-12-07
Seção
GT-11: Os lazeres na (re)produção do urbano