Especulação imobiliária, sprawl urbano e condomínios horizontais fechados na Região Sudeste de Goiânia – GO

  • Sandra Catharinne Pantaleão Universidade Estadual de Goiás Pontifícia Universidade Católica de Goiás https://orcid.org/0000-0002-5145-9255
  • Matheus André Gomes Mota Universidade Federal de Goiás
  • Aline Gracino Camargo Universidade Federal de Goiás

Resumo

Esse trabalho aborda os processos de metropolização de Goiânia, capital de Goiás, cujo objetivo é compreender a expansão urbana dos últimos 40 anos. São discutidos os elementos que demarcam sua estrutura urbana, em especial, as mudanças da Região Sudeste, vista como centralidade urbana e resultante da atuação de empreendedores imobiliários e do poder público na produção do espaço urbano. O estudo perpassa pela análise morfológica e pelos processos de transformação urbana, permitindo uma reflexão sobre o papel da legislação urbanística e da especulação imobiliária para o sprawl urbano. Como resultados, verifica-se a formação de novos arranjos territoriais entre Goiânia e Senador Canedo, dada a indução do crescimento da capital pela implantação de condomínios horizontais fechados de alto padrão ao longo de eixos viários, além de novos “produtos do mercado imobiliário” como a cidade Alpha.

Biografia do Autor

Sandra Catharinne Pantaleão, Universidade Estadual de Goiás Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Doutorado em Arquitetura e Urbanismo pelo Programa de Pós Graduação da Universidade de Brasília (2016). Mestre em Geografia - Dinâmica Sócio-Ambiental, pela Universidade Estadual de Londrina (2010). Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás - PUCGO (2006) e em Artes Visuais - habilitação Design Gráfico pela Universidade Federal de Goiás - UFG (2000). Professora Efetiva do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Estadual de Goiás. Professora Assistente I da Pontifícia Universidade Católica de Goiás. Desenvolve pesquisas sobre cidades contemporâneas, relacionadas à dinâmica e transformação da paisagem urbana, com ênfase à expansão urbana, ordenamento territorial e cidades-região. Experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em Teoria do Urbanismo, atuando principalmente nos seguintes temas: paisagem urbana, cidade contemporânea, intervenção urbana e morfologia urbana. Ministra Disciplinas de Teoria, História e Crítica da Arquitetura Contemporânea com enfoque a métodos de projetação contemporâneos, orienta Artigos Científicos na disciplina Ensaio Crítico e Trabalho Final de Graduação, destacando propostas de intervenção urbana em áreas consolidadas.
Matheus André Gomes Mota, Universidade Federal de Goiás
Mestrando em Arquitetura (Projeto e Cidade). Graduado em Arquitetura e Urbanismo pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás. Foi integrante do programa de monitoria acadêmica da PUC Goiás de março de 2014 até Dezembro de 2017, auxiliando nas disciplinas de Desenho Projetivo I, Desenho Projetivo II, Projeto I e Projeto VII. Também é integrante do programa de Iniciação Científica do Núcleo de Estudos e Pesquisas do Edifício e da Cidade (NEPEC) no projeto de pesquisa Condição Urbana Contemporânea em Goiânia, atuando nos temas: Condomínios Horizontais de Alto Padrão como elementos da condição urbana contemporânea em Goiânia (2015-2016); Metropolização e Expansão Urbana: Edge Cities em Goiânia (2016-2017); e Especulação Imobiliária - Caracterização do Sprawl Urbano entre Goiânia e Senador Canedo. Atuou na área de projetos de eventos na empresa Vero Festas e Decorações(2015) e nos dias atuais atua na área de arquitetura de interiores e de residências no escritório Ideia Mais Arquitetura.
Aline Gracino Camargo, Universidade Federal de Goiás
Mestranda em Arquitetura (Projeto e Cidade) pela Universidade Federal de Goiás. Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás

Referências

ARANTES, Otília. Uma Estratégia Fatal: A cultura nas Novas Gestões Urbanas. In: ARANTES, O.; VAINER, C.; MARICATO, E (ORG). A Cidade do Pensamento Único. Petrópolis: Vozes, 2000.

GOIÂNIA, Prefeitura de. Plano Diretor de 2007. Goiânia: SEPLAM, 2007.

______. Plano Diretor de 1992, vol. 1 e 2. Seplam.

______. Plano de Desenvolvimento Integrado de Goiânia - PDIG de 1964. Seplam.

GONÇALVES, A. R. Goiânia: uma modernidade possível. Brasília: Ministério da Integração Nacional / UFG, 2003.

GARREAU, Joel. Edge City. Life on the new frontier. Nueva York: Doubleday, 1991.

HARVEY, David. A condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. Edições Loyola: São Paulo, 1992.

______. A produção capitalista do espaço. Tradução: Carlos Szlak. São Paulo: Annablume, 2005.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. IBGE. Anuário de dados dos censos 1940, 1950, 1960, 1970, 1980, 1991 e 2000. Rio de Janeiro, 2001.

LIMONAD, Ester. Urbanização dispersa mais uma forma de expressão urbana. In: Revista Formação, nº14 volume 1 – p. 31-45, 2006. Disponível em < http://www4.fct.unesp.br/pos/geo/revista/artigos/Limonad.pdf>. Acesso em 20 set. 2017.

MARX, Murillo. Cidades no Brasil, em que termos? São Paulo: Studio Nobel, 1999.

MOYSES, Aristides. Goiânia: Metrópole não planejada. Goiânia: Ed. Da UCG, 2004.

MUÑOZ, F. Urbanalización: Paisajes comunes, lugares globales. Barcelona: Gustavo Gili, 2008.

OLIVEIRA, A. M. V.; PEIXOTO, E. R. Estudos de Bairros: entre a arquitetura e a história. Revista Mosaico: Goiânia, v.2, n.1, p.59-67, jan-jun. 2009.

OLIVEIRA, Maria das Mercedes Brandão de. O padrão territorial de Goiânia: um olhar sobre o processo de formação de sua estrutura urbana. Arquitextos, 065.07 ano 06, outubro de 2005. Disponível em , acessado em 15 de março de 2015.

PANERAI, Philippe. Análise Urbana. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2006.

ROSA, Alda Maria Araújo Torreal. Jardim Goiás: Uma nova centralidade em Goiânia. 123 p. 2008. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal de Goiás - Instituto de Estudos Sócio-Ambientais. Goiânia, 2008.

RIBEIRO, E. L.; SILVEIRA, J. A. R. O fenômeno do sprawling urbano. Artigo Científico. São Paulo: Revista Au, Edição 185, 2009.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: Hucitec, 1996.

______. Metamorfoses do Espaço Habitado: Fundamentos Teóricos e Metodológicos da Geografia. 6 ed. São Paulo: Edusp, 2008a. Coleção Milton Santos.

______. Espaço e Método. 5 ed. São Paulo: Edusp, 2008b. Coleção Milton Santos

VILLAÇA, F. Espaço intraurbano no Brasil. São Paulo: Studio Nobel, 2001.

______. Reflexões sobre as cidades brasileiras. São Paulo: Studio Nobel, 2011.

Publicado
2019-11-28
Seção
GT-2: Metrópole, metropolização e dinâmica espacial contemporânea