O ENSINO DE GEOGRAFIA ENQUANTO POSSIBILIDADE DE ABORDAGEM DO DIREITO A CIDADE E CIDADANIA

  • Lucas Da Silva Santos Faculdade de Formação de Professores- Universidade do Estado do Rio de Janeiro (FFP-UERJ)

Resumo

A geografia escolar, realizando a cidade seu objeto, concebe a perspectiva de pensar o espaço urbano através do cidadão. O direito a cidade mistura-se com o exercício da cidadania, no corpo social de hoje. Nesse sentido, a Geografia busca a compreensão da dinâmica social para construção vivenciada por todos os sujeitos, principalmente dos estudantes escolares. Este texto tem como objetivo produzir uma breve reflexão sobre a importância do ensino no direito à cidade e na cidadania. O estudo da cidade tem como proposta permitir ao estudante a compreensão da espacialidade em sua dimensão multiescalar, elucidar problemas dos distintos caminhos que a cidade pode ser construída. Portanto, o estudante precisa se entender enquanto sujeito/agente, reconhecer-se como participante do processo de produção das espacialidades, para refletir a sua enquanto cidadão com consciência espacial.

Referências

BAUMAN, Zygmunt. Globalização: as conseqüências humanas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1999.

BERNET, Trilla Jaume. Ciudades Educadoras: bases conceptuales. In: Cidades Educadoras. Curitiba: ed. da UFPR, 1997. p. 13-34.

BRARDA, A. A.; RIOS, L G. Argumentos e estratégias para a construção da cidade educadora. In: GADOTTI, Moacir; PADILHA, P. R. CABEZUDO, A (Org.). Cidade Educadora: princípios experiências. São Paulo: Cortez, 2004.

CABEZUDO, A. Cidade Educadora: uma proposta para os governos locais. In. GADOTTI, M; PADILHA, P. R; CABEZUDO, A. Cidade Educadora: princípios e experiências. São Paulo/Buenos Aires: Cortez/Instituto Paulo Freire/Ciudades Educadoras América Latina, 2004.

CARLOS, A. F. A. A cidade. 2ª. ed. São Paulo: Contexto, 1994.

CAVALCANTI, L. de S. A geografia escolar e a cidade: ensaios sobre o ensino de geografia para a vida urbana cotidiana. 3ª. ed. São Paulo: Papirus, 2008.

CORRÊA, R. L. O espaço urbano. 4ª. ed. São Paulo: Ática, 2000.

CARLOS, A. F. A. O Lugar no/do Mundo. São Paulo. Hucitec, 1996

FREIRE, P. A Sombra desta Mangueira. São Paulo: Olho d’ Água, 2006.

GOTTIDIENER, M. A Produção social do espaço urbano. São Paulo: Edusp, 2010.

HARVEY, D. Cidades Rebeldes: do direito à cidade à revolução urbana. São Paulo: Martins Fontes, 2014.

LEFEBVRE, H. O Direito à Cidade. São Paulo: Centauro, 2001.

LENCIONI, S. Observações sobre o conceito de cidade e urbano. GEOUSP - Espaço e Tempo. São Paulo, n. 24, p. 109-123, 2008.

LOPES, A. C. Discursos nas políticas de currículo. Currículo sem Fronteiras, v. 6, 2006, p. 33-52. Disponível em: http://www.curriculosemfronteiras.org/vol6iss2articles/lopes.pdf

LOPES, A. C. Políticas de integração curricular. Rio de Janeiro: Ed. Uerj, 2008.

NUNES, C. A. Metodologia de Ensino: Geografia e Historia. Belo Horizonte: Lê,1997.

SACRAMENTO, A. C. R.; CAMPOS, A. M.; CARVALHO, F. S.; SILVA, J. de J. Educação Geográfica e o Estudo da Cidade e do Urbano em São Gonçalo- RJ: Atividades de Aprendizagem dos docentes e discentes. Revista Tamoios (Online), v. 12, p. 84-100, 2016.

SACRAMENTO, Ana Claudia Ramos; SOUZA, Camila Viana. A produção social do espaço e o ensino da cidade de São Gonçalo. Revista GeoUECE, v. 5, p. 6-32, 2016.

SANTOS, Milton. A Natureza do Espaço. São Paulo: Edusp, 2002.

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO (SEEDUC). Proposta Curricular: um novo formato. Geografia. Rio de Janeiro: SEE-RJ, 2012. Disponível em: < http://www.conexaoprofessor.rj.gov.br/downloads/GEOGRAFIA.pdf >. Acesso em: 27 de abril de 2014.

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PREFEITURA DE SÃO GONÇALO (SEMED). Matriz Curricular da Rede de Educação de São Gonçalo. 2007.

SOUZA, M. L. de. Mudar a cidade. Uma introdução crítica ao planejamento e à gestão urbanos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.

TUAN, Yi -Fu. Espaço e Lugar: a perspectiva da experiência. São Paulo: DIFEL, 1983.

Publicado
2019-12-08
Seção
GT-17: Geografia e Apropriação Urbana: Ensino de Cidade e das Comunidades Tradicionais