A PRODUÇÃO DO ESPAÇO NA PERIFERIA DE SÃO PAULO: DA AUTOCONSTRUÇÃO À PRODUÇÃO DE MERCADO — TRANSFORMAÇÕES E SIGNIFICADOS

  • isadora fernandes borges de oliveira Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAUUSP)

Resumo

Lefebvre ([1972] 1999) escreveu sobre a formação de uma sociedade urbana na qual o capitalismo, que parecia esgotar-se, encontra no espaço uma possibilidade de superação do sistema de produção industrial. No contexto dos países periféricos, o avanço da produção capitalista se dá de forma articulada a diferentes formas de produção do espaço (JARAMILLO, 1982). Deste modo, o objetivo é repensar a periferia da metrópole de São Paulo no século XXI à luz das transformações socioterritoriais impulsionadas pela transição das formas de produção do espaço (da autoconstrução à produção de mercado), identificando transformações e significados. A hipótese é que as mudanças nas formas de produção do espaço da periferia revelam articulações entre estas formas, evidenciando nova racionalidade na produção da metrópole sustentada pela diferenciação espacial.

Referências

BOLAFFI, Gabriel. Habitação e Urbanismo: O problema e o falso problema. In.: MARICATO, Erminia (org). A Produção Capitalista da casa (e da cidade) no Brasil industrial. São Paulo: Editora Alfa-Omega, 1982. p. 37-70.

BONDUKI, Nabil Georges; ROLNIK, Raquel. Periferia da Grande São Paulo: reprodução do espaço como expediente de reprodução da força de trabalho. In.: MARICATO, Erminia (org). A Produção Capitalista da casa (e da cidade) no Brasil industrial. 2. ed. São Paulo: Editora Alfa-Omega, 1982. p. 117-154.

CARDOSO, Adauto Lúcio; ARAGÃO, Thêmis Amorim. Do fim do BNH ao Programa Minha Casa Minha Vida: 25 anos da política habitacional no Brasil. In: CARDOSO, Adauto Lúcio (org.). O Programa Minha Casa Minha Vida e seus Efeitos Territoriais. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2013. p. 17-65.

CARLOS, Ana Fani Alessandri. A (Re)produção do Espaço Urbano. São Paulo: Edusp, 2008. 272p.

CASTRO, Carolina M. Pozzi. A explosão do autofinanciamento na produção da moradia em São Paulo nos anos 90, 1999. 258 f. Tese (Doutorado em Estruturas Ambientais Urbanas) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.

CASTRO, Carolina M. Pozzi; SHIMBO, Lúcia Zanin. Das cooperativas autofinanciadas às construtoras e incorporadoras de capital aberto: A ampliação do mercado habitacional. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, v. 12, n. 2, p. 53-74, 2010.

CHESNAIS, François (org.). A Finança Mundializada. São Paulo: Boitempo, 2005. 255p.

JARAMILLO, Samuel. Las formas de producción del espacio construido en Bogotá. In: PRADILLA, Emilio (org.). Ensayos sobre el problema de la vivienda en México. Cidade do México: Latina UNAM, 1982, p. 149-212.

KOWARICK, Lúcio. A Espoliação urbana. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra, 1979. 206p.

LEFEBVRE, Henri. A Revolução Urbana. Belo Horizonte: Editora UFMG, [1972] 1999. 181p.

LENCIONI, Sandra. A metamorfose de São Paulo: o anúncio de um novo mundo de aglomerações difusas. Revista Paranaense de Desenvolvimento, Curitiba, n.120, p.133-148, jan./jun. 2011.

MARQUES, Eduardo e BICHIR Renata Mirandola. Investimentos públicos, infra-estrutura urbana e produção da periferia em São Paulo. Revista Espaço & Debates, São Paulo, v. 12, n 42, 2001.

MÁRQUEZ LÓPEZ, Lisett; PRADILLA COBOS, Emilio. Los territorios latinoamericanos en la mundialización del capital. Revista Territorios, Bogotá, n. 34, p. 17-34, 2016.

MAUTNER, Yvonne. A periferia como fronteira de expansão do capital. In: SCHIFFER, S.; DEÀK, C. (orgs). O processo de urbanização no Brasil. 2.ed. 1.reimpr. São Paulo: Edusp / Fupam, [1999] 2005. p. 245-259.

MEYER, Regina Prosperi; GROSTEIN, Marta Dora.; BIDERMAN, Ciro. São Paulo Metrópole. São Paulo: Edusp - Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2004. 296p.

OLIVEIRA, Francisco. Crítica à razão dualista e O ornitorrinco. 1.ed. São Paulo: Boitempo, [1972] 2013. 152p.

OLIVEIRA, Isadora F. Borges de. Desenvolvimento Econômico e Socioterritorial na Subprefeitura de Itaquera: Contradições e Desafios entre o local e o metropolitano. In: Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional (ENANPUR), Anais do XVII Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional, São Paulo, 2017.

___________. Subprefeitura de Itaquera: (Des)articulações entre o Planejamento Econômico Metropolitano e o Desenvolvimento Socioterritorial Local. In: LEME, M.C.S.; Maria Lucia Refinetti Martins. (Org.). Residência em Arquitetura e Urbanismo na Universidade de São Paulo. São Paulo: FAUUSP, v.1, 2018. p. 101-137.

PEREIRA, P. C. X. Sobre Dinâmica Imobiliária e Metropolização: a NOVA Lógica do crescimento urbano em São Paulo. Scripta Nova - Revista electrónica de geografía y ciencias sociales, Barcelona, vol. IX, n. 194, p. 2005(a).

___________. Reestruturação imobiliária em São Paulo: Especificidades e tendências. Encontro de Geógrafos da América Latina, Anais do X Encontro de Geógrafos da América Latina. São Paulo: Universidade de São Paulo – 20 a, v. 26, 2005(b).

PÍREZ, Pedro. Las heterogéneas formas de producción y consumo de la urbanización latinoamericana. Quid 16. Revista del Área de Estudios Urbanos, Buenos Aires, n°6, 2016. p. 131-167.

ROLNIK, Raquel ; FRÚGOLI JR., Heitor. Reestruturação urbana da metrópole paulistana: a Zona Leste como território de rupturas e permanências. Cadernos Metrópole, Rio de Janeiro, n. 6, p. 43-66, 2001.

RUFINO, Maria Beatriz Cruz. A incorporação da metrópole: centralização do capital no imobiliário e nova produção do espaço em Fortaleza, 2012. 334f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

___________. A expansão da “habitação econômica” como fronteira da financeirização do imobiliário na Região Metropolitana de São Paulo. In. HIDALGO R.; PAULSEN A.; ALVARADO, V. Vivienda social en línea sostenible: perspectivas y proyecciones en infraestructura y hábitat en América Latina. Santiago do Chile: PUC-Chile (no prelo).

___________.; PEREIRA, P.C.X. Segregação e produção imobiliária na metrópole latino-americana: um olhar a partir da cidade de São Paulo. In: LENCIONI, Sandra et al. Transformações sócio-territoriais nas metrópoles de Buenos Aires, São Paulo e Santiago. São Paulo: FAUUSP, 2011. p. 65-84.

SHIMBO, Lúcia Zanin. Habitação Social e Habitação de Mercado: a confluência Estados, empresas construtoras e capital financeiro, 2010. 363 f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) – Universidade de São Paulo, São Carlos, 2010.

SIGOLO, Letícia Moreira. O boom imobiliário na metrópole paulistana: o avanço do mercado formal de moradia em direção à periferia e a nova cartografia da segregação socioespacial, 2014. 316 f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

Publicado
2019-11-26
Seção
GT-1: Reestruturação urbana e econômica na produção do espaço: agentes e process