PERFIL SOCIOECONÔMICO DE POTENCIAIS USUÁRIOS DE BICICLETA NOS MOVIMENTOS PENDULARES NO MUNICÍPIO DE VITÓRIA – ES

  • Malena Ramos Silva Universidade Federal do Espírito Santo
  • Renata Salvalaio

Resumo

O presente artigo é fruto da dissertação de mestrado, que ainda se apresenta em fase de elaboração, e se debruça sobre a temática da mobilidade pendular e o uso da bicicleta no espaço intraurbano. Esta pesquisa tem como objetivo identificar o perfil socioeconômico de potenciais usuários de bicicleta nos deslocamentos pendulares da cidade de Vitória - ES. Para tal, realizou-se consultas em literatura específica que abordam o tema proposto e em paralelo foi aplicado um questionário em dois bairros distintos da cidade afim de conhecer a opinião dos indivíduos em relação ao uso ou não da bicicleta como veículo. Os resultados iniciais apresentaram que não são apenas as condições físicas ou a existência das vias cicláveis que influencia na sensação de segurança e conforto para aqueles que pretendem utilizar a bicicleta, mas também a cultura existente nas relações de seus usuários.

Biografia do Autor

Malena Ramos Silva, Universidade Federal do Espírito Santo
Mestranda do Programa de Pós Graduação em Geografia - UFES

Referências

ALEXANDRO, Catarina Vasconcelos Cordeiro. Bicicleta para Cidades Sustentáveis: uma leitura do município de Campinas. 2013. 131 p. Dissertação (Mestrado em Urbanismo) - Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas, 2013. Disponível em:< http://tede.bibliotecadigital.puc-campinas.edu.br:8080/jspui/handle/tede/112 > Acesso em janeiro de 2019

BERGAMASCHI, Rodrigo; MAGALHÃES, Matheus, TOSCANO, Vitor. Área, Densidade e População: o caso das áreas urbanas e urbanizadas dos municípios do Espírito Santo. In: INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Planejamento e Políticas públicas, n. 40, jan-jun. 2013.

BRANCO, Maria LC; FIRKOWSKI, O. L. C. F.; MOURA, Rosa. Movimento pendular: abordagem teórica e reflexões sobre o uso do indicador. Anais do XI Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional–ANPUR, Salvador, v. 23, 2005. Disponível em: < http://www.xienanpur.ufba.br/253.pdf> Acesso em agosto de 2018

CAMPOS JÚNIOR, Carlos Teixeira de. O Novo Arrabalde. Vitória: PMV, Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, 1996, p. 132.

CHAPADEIRO, F. C. (2011). Limites e potencialidades do planejamento cicloviário: um estudo sobre a participação cidadã. Dissertação de Mestrado em Transportes, Publicação T.DM - 010/2011, Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, Faculdade de Tecnologia, Universidade de Brasília, DF, 131p

DIAS, Fernanda. Países como Holanda e Japão investem em estacionamentos só para bicicletas. Ciclo Vivo. Disponível em:< https://ciclovivo.com.br/brasil/paises-como-holanda-e-japao-investem-em-estacionamentos-so-para-bicicletas/ > Acesso em março 2019

FELTRAN, Fernanda Rodrigues. A Lei de Mobilidade Urbana como Instrumento de Efetivação do Direito à Cidade e à Inclusão Social. In: Âmbito Jurídico, Rio Grande, XIX, n. 147, abr 2016. Disponível em: < http://ambito-juridico.com.br/site/?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=17044 >. Acesso em fevereiro 2019.

FERRER, Isabel. Holanda não sabe onde colocar tanta bicicleta e constrói estacionamentos subterrâneos. Brasil Elpais. Disponível em:< https://brasil.elpais.com/brasil/2019/02/01/internacional/1548981501_029083.html > Acesso em abril 2019

FRANCO, Luiza Pinto Coelho. Perfil e demanda dos usuários de bicicletas em viagens pendulares. 2012. 149 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Engenharia de Transportes, Instituto Militar de Engenharia, Rio de Janeiro, 2012. Disponível em:< http://transportes.ime.eb.br/DISSERTA%C3%87%C3%95ES/DISSERTA%C3%87%C3%83O%20LUIZA.pdf>Acesso em junho 2018

GONDIM, M.F. Cadernos de desenho: ciclovias. 2010. Rio de Janeiro. Ed. COPPE/UFRJ. Disponível em: < http://www.solucoesparacidades.com.br/wp-content/uploads/2010/01/24%20%20BRASIL_Caderno%20de%20Desenho_Ciclovias.pdf>. Acesso em: set. 2016

GOMIDE, A.; GALINDO, E. P.. A mobilidade urbana: uma agenda inconclusa ou o retorno daquilo que não foi. Estudos Avançados, São Paulo, v. 27, n. 79, 2013. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010340142013000300003&lng=en&nrm=iso>.Acesso em fevereiro 2019.

HADDAD, Eduardo & VIEIRA, Renato. Mobilidade, acessibilidade e produtividade: Nota sobre a valoração econômica do tempo de viagem na Região Metropolitana de São Paulo.TD Nereus. São Paulo: Nereus, 2015.

IEMA - INSTITUTO DE ENERGIA E MEIO AMBIENTE. 2010. A Bicicleta e as cidades. – Disponível em: http://www.energiaeambiente.org.br/2010/09/a-bicicleta-e-as-cidades/. Acesso em 12/08/2018

INSTITUTO DE POLÍTICAS DE TRANSPORTE & DESENVOLVIMENTO - ITDP (Org.). Guia de

Planejamento Cicloinclusivo. Rio de Janeiro. 2017. 192p.

LOBO, Carlos; MATOS, Ralfo; GUIMARÃES, Eduardo; PINTO, Guilherme Francisco do N. Mobilidade pendular e a Dispersão espacial da população nas regiões de influência das áreas de concentração populacional brasileiras. Disponível em:< http://www.abep.org.br/xxiencontro/arquivos/R0428-1.pdf> Acesso em março de 2018

MASCARENHAS, Guilherme Paim. Atenção?! Pare?! A mobilidade por bicicleta e a relação ambiente urbano - normas de trânsito. 2017. Dissertação (Mestrado) Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes - CCHLA, Programa de Pós-graduação em Psicologia, Natal, 112f.: il. 2017.

MONTEIRO, Latussa; OLIVEIRA JUNIOR, Adilson; LIRA, Pablo. Considerações Finais. In: LIRA, Pablo; OLIVEIRA JUNIOR, Adilson; MONTEIRO, Latussa. Vitória: transformações na ordem urbana: território, coesão social e governança democrática. Rio de Janeiro: Letra Capital; Observatório das Metrópoles, 2014, pp. 120-160.

MOURA, Rosa. Movimento pendular da população no Paraná: uma evidência da desconexão moradia/trabalho. Cadernos Metrópole., v. 12, n. 23, 2009.Disponível em:< https://revistas.pucsp.br/metropole/article/view/5922 > Acesso em fevereiro de 2019

OLIVEIRA JR., A. P.; MONTEIRO, L. B. L.; TULLI, L.M.A. Organização social do território e mobilidade urbana. In: Pablo Lira; Adilson Pereira de Oliveira Jr.; Latussa Bianca Laranja Monteiro. (Org.). Vitória: transformações na ordem urbana. 1ed.Rio de Janeiro: Letra Capital: Observatório das Metrópoles, 2014, v., p. 260-292.

OJIMA, Ricardo. Análise comparativa da dispersão urbana nas aglomerações urbanas brasileiras: elementos teóricos e metodológicos para o planejamento urbano e ambiental Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Campinas, SP: [s.n.], 2007

PROENÇA, M.C.P.F. RAIA JÚNIOR, A. A. (2005) Segurança do ciclista: o estímulo a um modo de transporte urbano sustentável – PLURIS. Disponível em: http://redpgv.coppe.ufrj.br http://redpgv.coppe.ufrj.br/index.php/es/produccion/articulos-cientificos/2005-/194proencaraiajr-pluris2005/file. Acesso em 15/03/2019.

REIS, Luis Carlos Tosta. Descentralização e Desdobramento do Núcleo Central de Negócios na Cidade Capitalista: Estudo comparativo entre Campo Grande e Praia do Canto, Grande Vitória-ES. 2007. Tese de Doutorado. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Programa de Pós-Graduação em Geografia, Rio de Janeiro. Disponível em:< http://objdig.ufrj.br/16/teses/680831.pdf > Acesso em março de 2019

RIBEIRO, Luiz C.; RIBEIRO, Marcelo G. Índice de Bem-estar Urbano IBEU. Rio de Janeiro: Observatório das Metrópoles. Letra Capital. 2013.

RODRIGUES, José Nivaldino. Mobilidade urbana por bicicleta no Distrito Federal: uma análise do Programa Cicloviário. 2013. 262 f., il. Tese (Doutorado em Sociologia) —Universidade de Brasília, Brasília, 2013.Disponível em:< http://repositorio.unb.br/handle/10482/14594> Acesso em fevereiro 2019

SANTOS, Milton. Milton Santos: o espaço da cidadania e outras reflexões. Fundação Ulysses Guimarães, 2013.

SILVA, M. R.; SALVALAIO, R. C. N. ; BRITO, J. F. G. ; ALVAREZ, C. E. . A bicicleta como alternativa de mobilidade urbana em cidades de médio porte: estudo de caso na cidade de Vitória (ES), Brasil. In: II Encontro Nacional iiSBE Portugal - Reabilitação Urbana e Sustentabilidade do edifício para a escala urbana, 2017, Lisboa. II Encontro Nacional iiSBE Portugal - Reabilitação Urbana e Sustentabilidade do edifício para a escala urbana, 2017. v. 1. p. 269-278.

SILVA, M. R.; BRITO, J. F. G. ; SALVALAIO, R. C. N. ; ALVAREZ, C. E. . Identificação de fatores para a promoção da mobilidade por bicicleta no campus Goiabeiras-UFES. In: Anais do Congresso Internacional Sustentabilidade Urbana: 14ª Jornada Urbenere e 2 Jornada Cires, 2018, Vila Velha. Sustentabilidade Urbana, 2018. v. 01.

TAVARES, Érica; TAVARES, Jéssica Monteiro. Dimensões conceituais e estratégias metodológicas para análise da mobilidade espacial: migrações e movimentos pendulares para trabalho e estudo. XX Encontro Nacional de Estudos Populacionais. VII Congresso da Associação Latinoamericana de População Anais, p. 1-21, 2017. Disponível em < http://www.abep.org.br/publicacoes/index.php/anais/article/viewFile/2609/2529 > Acesso em agosto de 2018

VASCONCELLOS, Eduardo Alcântara. Transporte urbano, espaço e equidade: análise das políticas públicas. 3. ed. -. São Paulo: Annablume, 2001. 218 p

VIANNA, Guilherme Szczerbacki Besserman; YOUNG, Carlos Eduardo Frickmann. Em busca do tempo perdido: uma estimativa do produto perdido em trânsito no Brasil. Revista de Economia Contemporânea, v. 19, n. 3, 2015. Disponível em:< https://revistas.ufrj.br/index.php/rec/article/view/23414>. Acesso em março de 2019

VILLAÇA, Flávio. A problemática do transporte urbano no Brasil. In: SILVEIRA, Márcio Rogério (org.). Circulação, transporte e logística: diferentes perspectivas. São Paulo: Outras Expressões, 2011. p.377-381. Disponível em:< https://bv.fapesp.br/pt/auxilios/38890/circulacao-transportes-e-logistica-diferentes-perspectivas/>.

VIOLA, Priscilla Dutra Dias. Potencial de viagens por bicicletas em Belo Horizonte: um estudo exploratório da Pesquisa Origem e Destino de 2012. Dissertação - Mestrado em Geotecnia e Transportes da Universidade Federal de Minas Gerais. 94 f. 2017. Disponível em:< https://posgrad.etg.ufmg.br/wp-content/uploads/2018/02/diss-078.pdf> Acesso em fevereiro de 2019

VITÓRIA (Município). Lei nº 8.564. Institui a política de incentivo ao uso da bicicleta. 2013. Disponível em: <http://sistemas.vitoria.es.gov.br/webleis/Arquivos/2013/L8564.PDF>. Acesso em nov. 2018.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman,2010.

YOUNG, Carlos Eduardo Frickmann; AGUIAR, Camilla; POSSAS, Elisa. Sinal fechado: custo econômico do tempo de deslocamento para o trabalho na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Revista Econômica, v. 15, n. 2, 2013. Disponível em:< http://www.revistaeconomica.uff.br/index.php/revistaeconomica/article/view/70> Acesso em fevereiro de 2019

Publicado
2019-12-02
Seção
GT-5: Mobilidade, migração e espaço urbano