UBERIZAÇÃO DO TRABALHO COMO AJUSTE ESPAÇO-TEMPORAL

  • Carla Silva Cordeiro Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Resumo

Esta pesquisa resulta da tentativa em compreender as novas configurações do trabalho provocadas pela crise do capitalismo. Através de uma nova forma de negócios denominada Economia do Compartilhamento temos uma reorientação na gestão da força de trabalho pautada no discurso do empreendedorismo que despeja sobre o trabalhador todos os riscos e responsabilidades. A uberização, resultado deste processo, é como chamamos essa nova forma de exploração e precarização do trabalho, visto a ausência de qualquer seguridade social. Nesse sentido, o que tentamos entender é se a uberização pode ser encarada como uma resposta do capitalismo em crise para a superacumulação da força de trabalho, em outras palavras, se seria uma forma de ajuste espaço-temporal no deslocamento das contradições que são inerentes ao capitalismo.

Publicado
2019-12-05
Seção
GT-7: Produção do espaço urbano numa perspectiva crítica