CONTROLE E MODELAGEM DA PAISAGEM URBANA: O Conjunto São Vicente de Paulo e a reapropriação cultural do espaço.

  • Rafael Carvalho Fernandes Pereira Univercidade Federal do Ceará
  • André Araújo Almeida UNI7/UNIFOR

Resumo

O presente trabalho aborda a forma com que a paisagem urbana é produzida e controlada através das forças políticas e econômicas, com fins de domínio cultural da percepção e compreensão dos habitantes sobre o espaço. Favelas sofrem de forma bastante particular tais impactos, principalmente quando são objeto de projetos habitacionais, geralmente caracterizados por intervenções de homogeneização e normatização da sua paisagem. O Conjunto São Vicente de Paulo em Fortaleza, de ocupação espontânea passou a conjunto habitacional no início da década de 1980. Mesmo com forte resultado homogeneizador, passados mais de 30 anos, percebemos como a espontaneidade e a autonomia dos seus moradores volta a se materializar na sua paisagem. As relações sociais e o sentimento de pertencimento recriam a identidade coletiva, reconfigurando e ressignificando o espaço, sobrepondo a cultura local ao modelo estatal imposto.

Biografia do Autor

Rafael Carvalho Fernandes Pereira, Univercidade Federal do Ceará
Arquiteto Urbanista formado pelo Centro Universitário 7 de Setembro - UNI7. Pós-Graduando em Geografia na Univercidade Federal do Ceará, nas áreas de Geografia Urbana e Geografia Cultural.
André Araújo Almeida, UNI7/UNIFOR

Mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Especialista em Gestão de Negócios Imobiliários pela UNIFOR. Graduação em Arquitetura pela I Facoltá di Architettura da Politecnico de Torino (Turim/Itália) e pelo curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Ceará. Docente nos cursos de arquitetura e urbanismo na UNI7 e UNIFOR.

Referências

ALMEIDA, A. A. Segregação urbana na contemporaneidade: O caso da Comunidade Poço da Draga na cidade de Fortaleza. 2014. 259 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.

ALMEIDA, R. G. Favelas do Rio de Janeiro: Uma geografia histórica da invenção de um espaço. 2016. 510f. Tese (Doutor em Geografia), Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.

BARROS, A. C. Favelas em Fortaleza: do surgimento a tentativa de erradicação (1877-1973). In: XXIX Simpósio Nacional de História. Contra os preconceitos: História e Democracia., 2017, Brasília. Anais eletrônicos. Brasília: UnB, 2017. Disponível em: «https://www.snh2017.anpuh.org/resources/anais/54/1494284189_ARQUIVO_FAVELASEMFORTALEZA.pdf». Acessado em: 16 jun. 2019.

CANZI, I: TEIXEIRA, M. M. A Produção do espaço jurídico-político da cidade: Uma abordagem a partir da teoria de Henri Lefebvre. Revista de Direito da Cidade. Rio de Janeiro, vol. 9, nº 4, p. 1815-1833, 2017. Disponível em: «https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/rdc/article/view/28825». Acessado em: 19 jun. 2019.

CORREA, R. L. O Espaço Urbano. São Paulo: Ed. Ática, 1989.

COZEN, M. R. G. As paisagens urbanas históricas na Inglaterra: um problema de geografia aplicada. In: CASTRIOTA, L. B. (Org.) Paisagem Cultural e Sustentabilidade. Belo Horizonte: IEDS/UFMG, 2009. P. 47-67.

HARVEY, D. Condição Pós-Moderna – Uma Pesquisa sobre as Origens da Mudança Cultural. São Paulo: Ed. Loyola, 2004.

FAORO, R. Os Donos do Poder – Formação do Patronato Político Brasileiro. São Paulo: Ed. Globo, 2012.

FRONER, Y. Patrimônio cultural: tangível e intangível. In: CASTRIOTA, L. B. (Org.) Paisagem Cultural e Sustentabilidade. Belo Horizonte: IEDS/UFMG, 2009. P. 83-94.

GORENDER, J. A Burguesia Brasileira. São Paulo: ed. Brasiliense, 1998.

MONTANER, J. M.; MUXÍ, Z. Arquitetura e Política: Ensaios para mundos alternativos. Barcelona: Editora G.gilli, Ltda, 2014.

NAME, L. O conceito de paisagem na geografia e sua relação com o conceito de cultura. Revista GeoTextos. Vol. 6, n. 2, p 163-186. 2010. Disponível em: «https://portalseer.ufba.br/index.php/geotextos/article/viewFile/4835/3584». Acessado em: 20 jun. 2019.

PEREIRA, R. C. F. A favela como paisagem cultural da cidade: O caso do Conjunto São Vicente de Paulo (Comunidade das Quadras) em Fortaleza. 2018. 219f. Monografia (Graduação em Arquitetura e Urbanismo). Centro Universitário 7 de Setembro. Fortaleza. Dez. 2018.

SHISHITO, A. A. A Nova Geografia Cultural de Cosgrove e o grafite como proposta de entendimento da paisagem. Revista Geografia e Pesquisa. UNESP-Ourinhos, v.11, nº2, p. 16-24, 2017. Disponível em: «http://dx.doi.org/10.22491/1806-8553.v11n2a002». Acessado em: 20 jun. 2019.

SILVA, J. B. da. Formação Socioterritorial Urbana. In: DANTAS, E. W. C. (Org.). DE CIDADE A METRÓPOLE: (Trans)formações Urbanas em Fortaleza. Publicado em 2009. Edições UFC. Editor Prof. Antônio Cláudio Lima Guimarães. 235 p. Disponível em: <http://www.ppggeografia.ufc.br/images/cidadeametropole.pdf>. Acessado em 16 mai. 2018.

Publicado
2019-12-07
Seção
GT-10: Práticas culturais na produção da cidade