MOBILIDADE DO TRABALHO NO BRASIL: A recepção da obra de Jean-Paul de Gaudemar e uma perspectiva crítica para os estudos migratórios

  • Cássio Arruda Boechat Universidade Federal do Espírito Santo

Resumo

O artigo discorre sobre a teorização de Jean-Paul de Gaudemar sobre a mobilidade do trabalho, aborda como ela foi incorporada aos estudos migratórios brasileiros, representando uma continuidade da perspectiva histórico-estruturalista, mas possibilitando uma abertura para um entendimento da contradição sujeito/objeto materializada no migrante. Por fim, apresenta uma interpretação crítica dessa teorização.

Biografia do Autor

Cássio Arruda Boechat, Universidade Federal do Espírito Santo

Doutor em Geografia Humana pela FFLCH/USP.

Pós-doutor pelo CPDA/UFRRJ e pelo IGCE/Unesp.

Professor do Departamento de Geografia e do Programa de Pós-graduação em Geografia do CCHN/UFES.

Referências

ACEVEDO, R. E. & HEBETTE, J. “Mobilidade do trabalho”. In: Série Seminários e Debates, n. 7, Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Universidade Federal do Pará, Belém, 1982.

ADORNO, T. & HORKHEIMER, M. Dialética do esclarecimento. Rio de Janeiro: Zahar, 2002

AGLIETTA, M. & ORLEAN, A. A violência da moeda. São Paulo. Editora Brasiliense. 1990.

PALMEIRA, M. e ALMEIDA, A. W. B. A invenção da migração. Projeto emprego e mudança sócioeconômica no Nordeste. Rio de Janeiro, Museu Nacional/UFRJ (mimeografado).

BAUMFELD, C. M. “Formação do trabalho: mobilidade e imobilização da força de trabalho na agricultura brasileira – uma análise crítica da formulação de Gaudemar”. In: Anuário do IGEO/UFRJ, vol. 08, Rio de Janeiro, 1984.

BECKER, B. “Significância contemporânea da fronteira: uma interpretação geopolítica a partir da Amazônia brasileira”. In: AUBERTIN, C. (org.) Fronteiras. Brasília: UNB/ Paris: Orstom, 1998.

BECKER, O, M. S. “Mobilidade espacial da população: conceitos, tipologia, contextos”. In: CASTRO, Iná E. de; GOMES, P. C. da C. & CORRÊA, R. L. (orgs.) Explorações geográficas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997. p.319-367.

DAMIANI, A. L. População e geografia. São Paulo. Contexto, 1991.

DOTA, E. M. Oportunidades de trabalho e a migração rural-urbana no Espírito Santo. Revista Rural & Urbano. Recife. v. 04, n. 01, p. 37-56, 2019.

FAUSTO, R. Marx: Lógica e Política, investigações para uma reconstituição da dialética, vol. I, São Paulo, Brasiliense, 1983.

GAUDEMAR, J.-P. de. Mobilité du travail et accumulation du capital. Paris: Librairie Françóis Maspero. 1976.

______. Mobilidade do trabalho e acumulação do capital. Lisboa: Estampa, 1977.

______. La mobilisation générale. Paris, Editions du Champ Urbain, 1979.

HARTSHORNE, R. Questões sobre a Natureza da Geografia. Rio de Janeiro: Instituto Panamericano de Geografia e História, 1969.

HARVEY, D. A produção capitalista do espaço. São Paulo: Annablume, 2005.

HEIDEMANN, H. D. “Deslocamentos populacionais e mobilidade fictícia: a razão fetichizada do migrante e do seu pesquisador”. In: SILVA, S. A. da. (Org). Migrantes em contextos urbanos: uma abordagem interdisciplinar. 1 ed. Manaus: Editora da Universidade Federal do Amazonas, 2010, v. 1, p. 15-33.

________. “Os migrantes e a crise da sociedade do trabalho: humilhação secundária, resistência e emancipação”. In: WITTE, D. A. de. (Org.) Migração, discriminação e alternativas. São Paulo: Paulinas, 2004.

HEIDEMANN, H. D.; TOLEDO, C. A & BOECHAT, C. A.. “O trabalho no Brasil: traçado interpretativo de sua história e de sua crítica”. In: Revista Estudos Avançados, IEA/USP, vol. 28, n. 81, 2014.

HEIDEMANN, H. D. & SILVA, S. A. da. Simpósio Internacional de Migração: nação, lugar e dinâmicas territoriais. São Paulo: Humanitas, 2007.

HEIDEMANN, H. D.; BOECHAT, C. A & TOLEDO, C. A. “Vinte anos de um grupo de estudos do Labur”. In: Revista do Departamento de Geografia, USP, vol. 30, 2012.

KURZ, R. O colapso da modernização. Da derrocada do socialismo de caserna à crise da economia mundial. 5 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra. 1999.

_________. “Barbárie, Migração e Guerras de Ordenamento Mundial: para uma caracterização da situação contemporânea da sociedade mundial”. In: Serviço Pastoral dos Migrantes. (Org.) Travessias na desordem global: Fórum Social Mundial das Migrações. São Paulo: Paulinas, 2005.

LEITE, A. C. G.; BOECHAT, C. A.; TOLEDO, C. A.; GIAVAROTTI, D. M.; KLUCK, E. G. J. “A mobilidade revisitada: capital, trabalho e subjetivação”. In: Anais do XIII Simpósio de Geografia Urbana (SIMPURB), UERJ, Rio de Janeiro, 2013.

LEITE, A. C. G.; GIAVAROTTI, D. M.; KLUCK, E. G. J.; BOECHAT, C. A.; TOLEDO, C. A. “A mobilidade revisitada: capital, trabalho e subjetivação”. In: Geografares, n. 25, Vitória, 2017, p. 5-21.

MARX, K. O capital. 2 ed. Tradução Régis Barbosa e Flávio R. Koth. São Paulo: Abril, 1985-6.

NOVAIS, F. A. Portugal e Brasil na crise do antigo sistema colonial (1777-1808). São Paulo: Hucitec, 1995.

OLIVEIRA, F. de. Elegia para uma re(li)gião: SUDENE, Nordeste, Planejamento e conflito de classes. Rio de Janeiro: 1977.

POVOA NETO, H. “Migrações internas e mobilidade do trabalho no Brasil atual”. In: Experimental, n° 2, 1997, pp.11-24.

PRADO JUNIOR, C. Formação do Brasil contemporâneo - Colônia. 8ed. São Paulo: Brasiliense, 1965.

RAFFESTIN, C. Por uma Geografia do Poder. São Paulo: Editora Ática, 1998.

RAVENSTEIN, E. G. “The Laws of Migration”. In: Journal of the Statistical Society, 47, junho de 1885, pp. 167-227.

SALIM, C. A. “Migrações Internas: a necessidade de novos paradigmas”. In: Anais do VIII Encontro Nacional de População: ABEP, 1984.

_________. “Migrações: o fato e a controvérsia teórica”. In: VIII Encontro Nacional de Estudos Populacionais. Anais, v. 3, São Paulo: ABEP, 1992, pp. 119-144.

SEYFERTH, G. et al.. Mundos em movimento: ensaios sobre migrações. Santa Maria: Editora UFSM, 2007.

SCHOLZ, Roswitha. “O valor é o homem – teses sobre a socialização pelo valor e a relação entre os sexos” In: Revista Novos Estudos, n. 45, CEBRAP, São Paulo, 1996, pp. 15-36.

_____. “Forma social e totalidade concreta – na urgência de um realismo dialético hoje” In: Revista Exit, no. 6, 2009. Tradução portuguesa, 2010, disponível em: http://www.obeco-online.org/roswitha_scholz12.htm.

SINGER, P. I. “Migrações internas: considerações teóricas sobre o seu estudo”. In: _____. Economia política da urbanização. São Paulo: Brasiliense/CEBRAP, 1975 (1ªed. 1973), pp. 29-60.

SORRE, M. “Migrações e mobilidade do ecúmeno”. In SORRE, Max. Max Sorre, Geografia, São Paulo, Ática, 1984, p. 124-139.

TOLEDO, C. A. & BOECHAT, C. A. “Mobilização do trabalho e o estudo da região” In: Boletim Campineiro de Geografia, vol. 2, n.3, AGB/Campinas, 2012

TOLEDO, C. A.; BOECHAT, C. A. & PITTA, F. T. “Repensando os limites do ajuste espacial”. In: Anais do XIV Encontro de Geógrafos da América Latina, Lima/Perú, 2013.

VAINER, Carlos B. “Migração e mobilidade na crise contemporânea da modernização”. In: HEIDEMANN, H. D. & SILVA, S. (org.). Simpósio Internacional: Migração: nação, lugar e dinâmicas territoriais. São Paulo 19 a 25 de abril 1999, Humanitas/USP, São Paulo, pp. 11-30.

________. “Trabalho, espaço e estado: questionando a questão migratória”. In: Cadernos PUR, v. l, n. 1, 1984, pp. 6-43.

Publicado
2019-12-02
Seção
GT-5: Mobilidade, migração e espaço urbano