Implicações da imigração chinesa nos centros históricos do Brasil: aproximações a partir do caso Recife - PE

  • Taynara Carvalho Neves Universidade Federal de Pernambuco/ Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Urbano. https://orcid.org/0000-0002-8053-4058
  • Priscila Batista Vasconcelos Universidade Federal de Pernambuco/ Professora Adjunta da UFPE no Departamento de Ciências Geográficas.
  • Norma Lacerda Universidade Federal de Pernambuco/Professora Titular do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Urbano.

Resumo

A migração dos chineses para o Brasil, principalmente para a região sudeste, não é algo recente, mas vem se transformando nas últimas décadas, onde os chineses passam a se deslocar para a região nordeste em busca de novas oportunidades e preços mais baixos de pontos comerciais. Neste artigo, buscamos analisar a vinda dos chineses, especificamente para o centro histórico do Recife-PE a fim de investigar o processo de territorialização criado com a vultosa expansão comercial dos chineses, que implica transformações no comércio local. Diante disso, constatou-se um aumento expressivo no número de ocupações em pontos valorizados nos bairros do centro histórico e um fluxo inverso, de saída dos comerciantes tradicionais, que passaram a ser substituídos pelo comércio chinês de atacado e varejo.

Biografia do Autor

Taynara Carvalho Neves, Universidade Federal de Pernambuco/ Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Urbano.

Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Urbano (UFPE) na linha de pesquisa: Planejamento e Gestão. Pesquisadora vinculado ao Grupo de Estudos sobre o Mercado Fundiário e Imobiliário (GEMFI/ UFPE).

Priscila Batista Vasconcelos, Universidade Federal de Pernambuco/ Professora Adjunta da UFPE no Departamento de Ciências Geográficas.

Professora Adjunta da UFPE no Departamento de Ciências Geográficas. Pesquisadora com estágio pós-doutoral ligado ao programa de pós graduação em Desenvolvimento Urbano-UFPE, onde desenvolve pesquisa sobre mercado imobiliário em centro histórico. Pesquisadora do Laboratório de estudos sobre Espaço Cultura e Política ? LECgeo/UFPE, com pesquisa sobre o tema imagem e patrimônio. Tem experiência na área de Geografia Humana, com ênfase em: práticas territoriais-ambientais e conflitos, cultura e espaço rural semiárido, paisagem e patrimônio, centro histórico e mercado imobiliário, fotografia e geografia

Norma Lacerda, Universidade Federal de Pernambuco/Professora Titular do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Urbano.

Professora Titular do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Urbano da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo e mestrado em Desenvolvimento Urbano pela UFPE (1985) e doutorado em Géographie Aménagement et Urbanisme - Université Paris III (Sorbonne-Nouvelle) (1993). Foi Coordenadora de um Convênio Capes/Cofecub (1993-1996), Presidente da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional - Anpur (1997-1999), Editora da Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais (1999-2002), representante adjunta na CAPES (2006-2008) na área de Planejamento Urbano/Regional e Demografia e representante da Área de Planejamento Urbano e Regional junto ao CNPq (2013-2015). Foi Diretora Geral de Urbanismo e Meio Ambiente da Prefeitura do Recife (2001-2003) e Prefeita da Cidade Universitária - UFPE (2004-2009). Tem experiência na área de Planejamento Urbano e Regional, com ênfase em Teoria do Planejamento Urbano, atuando principalmente nos seguintes temas: mercado imobiliário, planejamento urbano, conservação urbana, patrimônio histórico e dinâmica territorial.

Referências

AMORIM, M. S. M. A. de; OLIVEIRA, N. M. de; FERNANDES, D. M. A imigração chinesa para a América Latina e Brasil: o perfil do imigrante chinês no sudeste brasileiro. Anais da Associação Brasileira de Estudos Populacionais. Disponível em: http://www.abep.org.br/publicacoes/index.php/anais/article/download/2772/2665

BOMTEMPO, D. C. . Migração internacional, economia urbana e territorialidades. Boletim Goiano de Geografia , v. 39, p. 1-26, 2019.

CARRIÓN, Fernando. El laberinto de las centralidades históricas en América Latina, Quito: Ministerio de Cultura del Ecuador, 2010.

CAVALCANTI, L. et al. (Org.). Migrações e Mercado de Trabalho no Brasil. Relatório Anual 2018. Série Migrações. Observatório das Migrações Internacionais; Ministério do Trabalho/ Conselho Nacional de Imigração e Coordenação Geral de Imigração. Brasília, DF: OBMigra, 2018

FREIRE da SILVA, Carlos. Das calçadas às galerias: mercados populares do centro de São Paulo. Tese de doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo para a obtenção do título de Doutor em Sociologia, 2014.

__________________.Conexões Brasil-China: a migração chinesa no centro de São Paulo. Cad. Metrop. [online]. 2018, vol.20, n.41, pp.223-243. ISSN 1517-2422. http://dx.doi.org/10.1590/2236-9996.2018-4111.

FUSCO, W. ; QUEIROZ, Silvana Nunes de . Asiáticos no Nordeste Brasileiro. In: Rosana Baeninger; Adriana Fernandes. (Org.). Migrações Sul-Sul. 1ed.Campinas: Seta Empresarial Ltda, 2018, v. 1, p. 526-535.

GOES, ALLISSON . A imigração chinesa em Aracaju: percursos e discursos de uma presença em construção. TOMO (UFS) , v. 1, p. 303-330, 2015.

Hong Liu & Els van Dongen (2016) China’s Diaspora Policies as a New Mode of Transnational Governance, Journal of Contemporary China, 25:102, 805-821, DOI: 10.1080/10670564.2016.1184894

MACHADO-P. R. (Re) pensando a diáspora chinesa: Fluxos globais e dinâmicas locais da imigração contemporânea. 30o Encontro Anual da ANPOCS, 2006. Disponível em https://anpocs.com/index.php/papers-30-encontro/gt-26/gt12-20/3335-rmachado-repensando/file

MAIA, Ana Claudia N. . Redes do comércio de rua de Salvador, Bahia. Mercator (Fortaleza. Online) , v. 14, p. 45-56, 2015.

MASSEY, Doreen. Pelo espaço: uma nova política da espacialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2015. 312 p.

REYNALDO, A. M. O.. As catedrais continuam brancas. 1ª. ed. Recife: Companhia Editora de Pernambuco, 2017. v. 750. 449p.

SANTOS, Milton. Pensando o espaço do homem. São Paulo: Edusp, 2007. 60p.

SCHIAVINI, J. M.; SCHERER, F. L.; D. A. CORONEL. Entendendo o guanxi e sua influência nas relações internacionais. Revista Economia Contemporânea. Rio de Janeiro, v. 16, n. 2, p. 316-332, mai-ago/2012.

SHYU & JYE. Integração cultural dos imigrantes chineses no Brasil. Revista. Revista de Estudos Orientais / Departamento de Letras Orientais. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo. -- n. 6 (2008)-.

SILVA, M. de A. Guanxi nos trópicos: um estudo sobre a diáspora chinesa em Pernambuco. Dissertação (Mestrado). Recife, Universidade Federal de Pernambuco, CFCH, Antropologia, 2008.

SILVA, J. M. A. Território de comerciantes chineses no centro histórico de Recife: o caso do bairro de São José. Trabalho de Conclusão do Curso de Graduação. Universidade Federal de Pernambuco, 2016.

SILVA, C. S. de M. A dinâmica espacial do mercado imobiliário de aluguel comercial em áreas históricas dos bairros de Santo Antônio e São José (Recife). Trabalho de Conclusão do Curso de Graduação (Arquitetura e Urbanismo da UFPE), 2018.

TEIXEIRA, C. G. P.; MANDELBAUM, H. G. A diáspora chinesa como instrumento da política externa: de Pequim e suas implicações para a China Maior. Revista de Estudos Internacionais (REI), Vol. 8 (2), 2017, pp. 55-78.

VERÁS, D. B. (2008). As diásporas chinesas e o Brasil: a comunidade sino-brasileira em São Paulo. Tese de Doutorado. São Paulo, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Publicado
2019-12-02
Seção
GT-5: Mobilidade, migração e espaço urbano