A COMPLEXIDADE DA ANÁLISE RURAL-URBANA E O CASO DO EXTREMO SUL DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

  • Angelica Campos Nakamura Geografia Humana - FFLCH - USP

Resumo

A compreensão do rural e do urbano é uma questão complexa e importante para o entendimento dessas duas realidades concretas na contemporaneidade. A sua análise é difícil e, não à toa, muitos pesquisadores, legisladores e órgãos de pesquisa tentam buscar uma definição do que é o rural e o urbano. Existem várias definições, cujos parâmetros variam e podem ser quantitativos e/ou qualitativos. Neste trabalho, buscou-se trazer um pouco sobre essa discussão na academia, por meio do levantamento de alguns autores que trataram dessa questão e, como estudo de caso, indica-se o extremo sul do município de São Paulo. Nessa região do município ainda se encontra a atividade agrícola, aldeias indígenas guarani, vegetação nativa e mananciais. Por fim, aponta-se nas conclusões propostas que podem ajudar na análise e compreensão do rural e do urbano, especialmente para áreas muito próximas a grandes cidades.

Biografia do Autor

Angelica Campos Nakamura, Geografia Humana - FFLCH - USP
Professora e aluna de doutorado do programa de pós-graduação de Geografia Humana na FFLCH-USP. Mestra em Geografia Humana na FFLCH-USP. Bacharela e licenciada em Geografia na FFLCH-USP. Jornalista pela Faculdade Cásper Líbero. Membro do Grupo de Estudos em Agricultura Urbana (GEAU) do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP.
Publicado
2019-12-07
Seção
GT-13: Transformações no campo e nas cidades em um contexto de globalização