A MOBILIDADE NAS CIDADES MÉDIAS PARA POTENCIALIZAÇÃO DAS ECONOMIAS LOCAIS NO CONTEXTO DO MUNDO GLOBALIZADO: O CASO DE MANHUAÇU - MG

  • Amanda Santos Vargas CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIFACIG
  • LIDIANE ESPINDULA CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIFACIG

Resumo

O crescimento urbano sem planejamento adequado provoca grandes desafios nas cidades brasileiras, de médio e grande porte, e influencia diretamente em sua mobilidade e na potencialização das economias. A presente pesquisa defende que intervenções baseadas em mobilidade e caminhabilidade podem inserir cidades ao contexto globalizado, contudo dados de Manhuaçu-MG apontam que a cidade, apesar de polo regional, está distante dessa realidade, pela deficiência de leis urbanísticas para alcançar a dinâmica de espaços que a mantem viva, ativa e segura, preparada para o mundo globalizado.

Biografia do Autor

Amanda Santos Vargas, CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIFACIG
Professora no curso superior de Arquitetura e Urbanismo no Cento Universitário Unifacig, e Estudante não vinculada do curso de pós graduação em Arquitetura e urbanismo da Universidade Federal de Viçosa
LIDIANE ESPINDULA, CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIFACIG
Docente no curso de Arquitetura e Urbanismo no Centro Universitário Unifacig, graduada em Arquitetura e urbanismo pela Universidade federal do Espírito Santo (UFES), Pós Grauada em Paisismo e Plantas ornamentais pela Universidade federal de Lavras (UFLA), e Mestre em  Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do espírito Santo (UFES).

Referências

BRASIL. Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Lei Nº 9.503, de 23 de Setembro de 1997 que institui o Código de Trânsito Brasileiro. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Brasília: 1997.

BRASIL. Instituto Brasileiro De Geografia e Estatísticas. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/home/>. Acesso em 07 jul. 2019.

BRASIL. Lei nº 12.587 de 03 de janeiro de 2012. Institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 03 jan. 2012.

CALABI, Donatella. História do Urbanismo Europeu. São Paulo: Perspectiva, 2008.

CASTELLS, Manoel.; A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999

CHOAY, Françoise. O Urbanismo. São Paulo: Perspectiva, 1975.

CRIADO... o Departamento Municipal de Trânsito de Manhuaçu. Disponível em https://www.portalcaparao.com.br/noticias/visualizar/26116/criado-o-departamento-municipal-de-transito-de-manhuacu. Acesso em 07 jul. 2019.

DUTRA, Josimar Catarina Gonçalves; COSTA, Maycown Roberto Amaral; ESPINDULA, Lidiane. Avaliação da mobilidade em município polo da Zona da Mata Mineira. XX INIC, 2016, São José dos Campos. Anais... São José dos Campos, 2016.

GEHL, Jan.; Cidade Para Pessoas; tradução Anita Di Marco. São Paulo: Perspectiva (2013)

JACOBS, Jane.;Morte e vida de grandes cidades. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

RIBEIRO, Luiz Cesar de Queiroz.; CARDOSO, Adauto Lúcio . Da Cidade à nação: gênese e evolução do urbanismo no Brasil. In: Ribeiro, Luiz Cesar de Queiroz &Pechman,Robert. (Org.). Cidade, Povo e Nação. Gênese do Urbanismo Moderno. 1ªed.Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1996, v. 1, p. 53-78

LOW-BEER, Jacqueline. O Estado e as políticas públicas: uma revisão histórica (1950 a 1997). Espaço & Geografia, Vol.5, Nº2 (2002), 65:100; ISSN: 1516-9375

MANHUAÇU. Lei nº 006 de 12 de dezembro de 2017. Institui o Plano de Mobilidade Urbana do Município de Manhuaçu e dá outras providências”, 2017.

MANHUAÇU. Lei nº 2169 de 28 de julho de 1999. Institui o Código de Obras e Edificações do Município de MANHUAÇU – MG, 1999.

REZENDE, Vera. (org) Urbanismo na Era vargas: a transformação das cidades brasileiras. 1ª ed. Niterói: Editora da UFF Intertexto editora, 2012, v.1.

SASSEN, Saskia. La ciudad global: Nueva York, Londres, Tokio. Argentina: Universidade de Buenos Aires, 1999.

ZENATO, Caroline.; SILVA, André de Souza. Regenerescência em áreas centrais por meio da acessibilidade e mobilidade urbana: intervenções em Copenhague e Melbourne. Revista Oculum Ensaios, Campinas, v.15, n.1, 2018, p. 51-66.

Publicado
2019-12-01
Seção
GT-5: Mobilidade, migração e espaço urbano