CIDADE À VENDA OU “MÁQUINA DE CRESCIMENTO URBANO”? UMA ANÁLISE DAS OPERAÇÕES URBANAS CONSORCIADAS EM FORTALEZA/CE.

  • Wagner Vinicius Amorin UECE

Resumo

Em cidades marcadas por enormes gradientes de desigualdades socioespaciais, por profundas diferenças socioeconômicas entre “os que chegam” e “os que se vão”, as Operações Urbanas Consorciadas, sob a ótica da justiça espacial e do direito à cidade, devem ser compreendidas como construtos técnico-discursivos que muitas vezes escamoteiam conflitos fundiários, ordens de despejos, remoções forçadas, renúncias fiscais etc., empreendidas em nome da razão da eficiência, da "visão de mercado" e do planejamento estratégico tonalizado pela mercantilização da cidade e pelo interesse de grandes agentes do complexo imobiliário-financeiro. É sob essa perspectiva que este artigo propõe-se criticamente analisar teórica, legal, conceitual e empiricamente, sob a perspectiva da produção do espaço urbano, as atuais OUCs aprovadas e em fase de aprovação que estão sendo projetadas e implementadas na metrópole de Fortaleza/CE.

Biografia do Autor

Wagner Vinicius Amorin, UECE
Possuo graduação em Geografia - Licenciatura Plena (2007) e Bacharelado (2008) - e Especialização em Ensino de Geografia (2008) pela Universidade Estadual de Londrina (UEL); Mestrado (2011) pelo Programa de Pós Graduação em Geografia da Universidade Estadual Paulista (UNESP) Julio de Mesquita Filho, campus de Presidente Prudente/SP; Doutorado em Geografia (2015) na mesma universidade, com pesquisa concernente à produção do espaço urbano, produção imobiliária, reestruturação urbana e reestruturação da cidade, a partir dos exemplos das cidades médias de Londrina e Maringá/PR, sob orientação da professora Dra. Maria Encarnação Beltrão Sposito e coorientação do professor Dr. Everaldo Santos Melazzo, junto ao Grupo de Pesquisa Produção do Espaço e Redefinições Regionais (GAsPERR) e à Rede de Pesquisadores sobre Cidades Médias (ReCiMe). Fui bolsista de doutorado FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) e CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) durante o estágio sanduíche quando desenvolvi doutorado sanduíche na Universitat de Lleida (UDL), sob coordenação da professora Dra. Carmen Bellet Sanfeliu, entre os meses de dezembro de 2013 e julho de 2014. Durante o doutorado, além do apoio financeiro da FAPESP, contei com apoio do Lincoln Institute of Land Policy na modalidade Posgraduate Student Fellow/Apoyo a Tesis de Maestría y Doctorado - 2014. Atualmente participo como pesquisador da ReCiMe e do projeto "Fragmentação socioespacial e urbanização brasileira: escalas, vetores, ritmos e formas", financiado pela FAPESP. Sou Professor Adjunto junto aos Cursos de Licenciatura e Bacharelado em Geografia e ao Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Estadual do Ceará (UECE), tutor do Programa de Educação Tutorial (PET) do Centro de Ciências e Tecnologia (CCT), membro do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da UECE e membro do Laboratório de Estudos Urbanos e da Cidade (LEURC).

Referências

ABRAMO, Pedro. A cidade caleidoscópica. Coordenação espacial e convenção urbana. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007.

ALBUQUERQUE, Carla C. G. Regimes de Exceção e mobilização das mais-valias fundiárias: o caso das Operações Urbanas Consorciadas em Fortaleza – CE. 2015. 356f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo), Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2015.

ALOCHIO, Luiz Henrique A. Plano Diretor Urbano e Estatuto da Cidade. Medidas Cautelares e Moratórias Urbanísticas. Belo Horizonte: Ed. Fórum, 2010.

BERNAL, Cleide. A metrópole emergente. A ação do capital imobiliário da estruturação urbana de Fortaleza. Fortaleza: Editora UFC, 2004.

COMPANS, Rose. Empreendedorismo urbano. Entre o discurso e a prática. São Paulo: Editora Unesp, 2005.

FORTALEZA. Lei Complementar Nº 062, de 02 de Fevereiro de 2009. Institui o Plano Diretor Participativo do Município de Fortaleza e dá outras providências. Disponível em: http://legislacao.fortaleza.ce.gov.br/index.php/Plano_Diretor

GÓIS, Rodolfo Anderson Damasceno de: O plano normativo e o plano estratégico: similaridades e diferenças entre a revisão da LUOS e o Fortaleza 2040 quanto ao predomínio dos projetos urbanos na capital cearense. In: Anais do XVI Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional (ENANPUR), 2017, São Paulo. Disponível em: http://anpur.org.br/xviienanpur/principal/publicacoes/XVII.ENANPUR_Anais/ST_Sessoes_Tematicas/ST%203/ST%203.3/ST%203.3-02.pdf

GOTTDIENER, Mark. A Produção Social do Espaço Urbano. (2ª ed.). São Paulo: Edusp, 1997.

HARVEY, David. Do administrativismo ao empreendedorismo: a transformação da governança urbana no capitalismo tardio. In: ______. A produção capitalista do espaço. São Paulo: Annablume, 2005, p. 163-190.

HOLANDA, Breno; ROSA, Sara Vieira. 16 Anos de Operações urbanas em Fortaleza: um olhar a partir das diferentes gestões e da flexibilização urbana. Anais do XVII ENANPUR, São Paulo, 2017. Disponível em: http://anpur.org.br/xviienanpur/principal/publicacoes/XVII.ENANPUR_Anais/ST_Sessoes_Tematicas/ST%203/ST%203.5/ST%203.5-01.pdf

HOLANDA, B.; ROSA, S. V.; PEQUENO, R. Las asociaciones público-privadas y el desarrollo urbano: análisis de ilegalidades en la creación de Operaciones Urbanas Consorciadas en Fortaleza, Ceará-Brasil. Entretextos, León - México, ano 9, N. 26, Agosto-Novembro de 2017. Disponível em: http://entretextos.leon.uia.mx/num/26/labor-de-punto/articulo.php?id=3

LEFEBVRE, Henri. Espaço e política. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2008.

LOGAN, John R.; MOLOTCH, Harvey L. Urban fortunes. The political economy of place. Los Angeles: University of California Press, 1987.

MARICATO, Ermínia; FERREIRA, João Sette W. Operações Urbanas Consorciadas: diversificação urbanística participativa ou aprofundamento da desigualdade? In: OSÓRIO, Letícia M. (Org.). Estatuto da Cidade e Reforma Urbana: novas perspectivas para as cidades brasileiras. Porto Alegre/São Paulo: Sergio Antonio Fabris Editor, 2002.

MATTOS, Carlos A. Globalización, Negocios Inmobiliarios y Mercantilización del Desarrollo Urbano. In: PEREIRA, Paulo C. X.; HIDALGO, Rodrigo (coord.). Producción inmobiliaria y reestructuración metropolitana en América Latina. Santiago e São Paulo: PUC de Chile/FAUUSP, 2008.

MUNIZ, Águeda. Intervenções urbanas em espaços de desvalia. Transformar para valorizar. 2012. 473f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo), Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.

OLIVEIRA, Simone F. C.; ALDIGUERI, Camila R. A contínua (des)regulamentação do planejamento urbano em Fortaleza A captura das Zonas Especiais de Interesse Social pelas OUCs. Anais do XVII Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional (ENANPUR), Natal/RN, 2019. Disponível em: http://anpur.org.br/xviiienanpur/anaisadmin/capapdf.php?reqid=1666

RABELO, Pedro V. M.; ALBUQUERQUE, Carla C. G. Operações Urbanas Consorciadas: uma perspectiva para o instrumento. Anais do V Encontro da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (ENANPARQ). "Arquitetura e Urbanismo no Brasil atual: crises, impasses e desafios", Salvador-BA, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ri/27744/6/eixo-5.pdf. Acessado em 27 de junho de 2019.

RABELO, Pedro V. M.; ALBUQUERQUE, Carla C. G. A exceção tornando-se regra: Regimes de exceção como forma de produzir o espaço urbano em Fortaleza. Anais do XVIII Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional (ENANPUR), “Tempos em/de transformação – utopias”, Natal-RN, 2019. Disponível em: http://anpur.org.br/xviiienanpur/anaisadmin/capapdf.php?reqid=1332. Acessado em 27 de junho de 2019.

Publicado
2019-12-07
Seção
GT-12: Estado, grandes projetos e planejamento corporativo