PROBLEMAS NO PARAÍSO: OS LIMITES DA (RE)PRODUÇÃO DO CAPITAL NA LÓGICA DA FINANCEIRIZAÇÃO URBANIZADORA

  • Frederico Basso Montanari PUC-Rio (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro)

Resumo

O presente artigo é parte da dissertação de mestrado realizada entre 2017 e 2019, a qual se debruça na compreensão das singularidades do regime de acumulação financeirizado e sua (re)produção do espaço urbano portuário carioca. Aqui, no entanto, a atenção volta-se à discussão do atual estágio de acumulação capitalista que cada vez mais mobiliza o espaço como estratégia de (re)produção do capital. Nessa nova fase, ou nesse “novo” regime de acumulação com base no setor financeiro, a produção alienadora atinge níveis jamais imaginados: intensificação dos ritmos de trabalho, desertificação da paisagem, virtualização da vida emocional, segregação e banalização do espaço etc. Explodem-se as contradições e os sinais de esgotamento do modo de produção capitalista são cada vez mais visíveis, resultantes da materialização financeira sobre o espaço geográfico.

Biografia do Autor

Frederico Basso Montanari, PUC-Rio (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro)

Formado em Geografia (bacharelado e licenciatura) pela UFRJ, mestrando pela PUC-Rio. 

Professor da educação básica (Colégio pH, Escola Parque, Colégio Carpe Diem, Colégio Santo Agostinho, CEDERJ etc.).

Referências

AGLIETA, Michel. Segunda Parte. Cap. IV – Concentración y centralización del Capital. Itens: 1. Definición y causas de la concentración del capital. 1.1 Concentración y centralización del capital industrial. In: Regulación y Crisis del Capitalismo. 3ª ed. México: Siglo Veitiuno Editores1986.

AALBERS, Manuel B. Subprime Cities: the political economy of mortgage markets. Blackwell Publishing: 2012.

ARRIGHI, Giovanni. O Longo Século XX: dinheiro, poder e as origens de nosso tempo. Rio de Janeiro: Contraponto. São Paulo: Editora Unesp, 2006 – 5ª reimpressão (1ª edição – março de 1996).

CARLOS, Ana Fani Alessandri (Org.). Crise Urbana. 1. Ed.; 1ª reimpressão. São Paulo: Contexto, [2015] 2018.

CARLOS, Ana Fani Alessandri. A reprodução do espaço urbano como condição da acumulação. In.: FERREIRA, Alvaro; RUA, João; MATTOS, Regina Célia de (Orgs.). O espaço e a metropolização: cotidiano e ação. Rio de Janeiro: Consequência, 2017. pp. 51-70.

CHESNAIS, François. A Mundialização Financeira: gênese, custos e riscos. São Paulo: Xamã, [1996] 1998.

CHESNAIS, François. A teoria do regime de acumulação financeirizado: conteúdo, alcance e interrogações. Economia e Sociedade, Campinas, v. 11, n. 1 (18), pp. 1-44, jan.-jun. 2002.

FERREIRA, Alvaro. A cidade no século XXI: segregação e banalização do espaço. Rio de Janeiro: Consequência, 2011. 1ª reimpressão – julho 2014.

FERREIRA, Alvaro. Produção alienadora das cidades e indícios de insurgência. In.: FERREIRA et al. O espaço e a metropolização: cotidiano e ação. Rio de Janeiro: Consequência, 2017, pp.91-122.

HARVEY, David. O Novo Imperialismo. São Paulo: Edições Loyola, [2003] 2014. 8ª edição (dezembro de 2014), 1ª reimpressão (janeiro de 2017).

HARVEY, David. O Enigma do Capital: e as crises do capitalismo. São Paulo: Ed. Boitempo, 2011.

HARVEY, David. 17 contradições e o fim do capitalismo. São Paulo: Ed. Boitempo, [2014] 2016.

HARVEY, David. A loucura da razão econômica: Marx e o capital no século XXI. 1ª. Ed. São Paulo: Boitempo, 2018.

HARVEY, David. Os Limites do Capital. São Paulo: Boitempo, [1982] 2013.

KLINK, Jeroen e BARCELLOS, Marcos de Souza. Financeirização: conceitos, experiências e a relevância para o campo do planejamento urbano brasileiro Cadernos Metrópole. São Paulo, v. 19, n. 39, pp. 379-406, maio/ago 2017

LEFEBVRE, Henri. La Producción del Espacio. Madrid: Capitán Swing, [1974] 2013.

LENCIONI, Sandra. Metropolização do Espaço: processos e dinâmicas. In.: FERREIRA et al. Metropolização do Espaço: gestão territorial e relações urbano-rurais. Rio de Janeiro: Consequência, 2013, pp. 17-34.

PAULANI, Leda Maria. Acumulação e rentismo: resgatando a teoria da renda de Marx para pensar o capitalismo contemporâneo. Revista de Economia Política, São Paulo, v. 36, n. 3, pp. 514-535, Sept. 2016.

RIBEIRO, Luiz César de Queirós e DINIZ, Nelson. Financeirização, mercantilização e reestruturação espaço-temporal: reflexões a partir do enfoque dos ciclos sistêmicos de acumulação e da teoria do duplo movimento. Cadernos Metrópole, São Paulo, v. 19, n. 39, pp. 351-377, maio/ago 2017.

RUFINO, Maria Beatriz Cruz. Financeirização do imobiliário e transformação na produção do espaço: especificidades da reprodução do capital e expansão recente na metrópole paulistana. In.: FERREIRA, Alvaro; RUA, João; MATTOS, Regina Célia de (Orgs.). O espaço e a metropolização: cotidiano e ação. Rio de Janeiro: Consequência, 2017, pp.213-240.

SANFELICI, D. O financeiro e o imobiliário na reestruturação das metrópoles brasileiras. Revista da ANPEGE, V. 6, 2010 (jan./dez.). pp. 17-28.

SANFELICI, Daniel. Financeirização e a produção do espaço urbano no Brasil: uma contribuição ao debate. In.: Revista EURE – Revista de Estudos Urbanos e Regionais. Vol. 39, nº118, setembro 2013. P.27-46

ŽIŽEK, Slavoj. Problema no paraíso: do fim da história ao fim do capitalismo. Rio de Janeiro, [2014] 2015.

Publicado
2019-11-28
Seção
GT-2: Metrópole, metropolização e dinâmica espacial contemporânea