Diversidade sexual nas políticas educacionais brasileiras: uma abordagem crítica preliminar

  • Ariane Celestino Meireles
  • Eugênia Célia Raizer
  • Lílian Rose Margotto

Resumo

As expressões de preconceito e discriminação contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT) na escola conformam uma realidade vivida e observada cotidianamente, muitas vezes sob forma de violência física, dentre outros tipos. Os movimentos sociais de LGBT, bem como o movimento feminista, têm atuado no sentido de pressionar o poder público para a garantia de políticas públicas educacionais de combate à lesbofobia, homofobia e transfobia. Tais políticas têm sido objeto de discussão por parte de parlamentares e sociedade civil, incluindo profissionais da educação, estudantes e familiares que emitem opiniões diversas e divergentes sobre o tema, o que interfere no avanço do enfrentamento e eliminação do problema. Documentos, planos e programas que abordam a temática serão analisados num diálogo com estudiosas(os) do tema. A pesquisa objetiva apresentar um mapeamento crítico das políticas a partir de análise documental e bibliográfica.

Publicado
2011-09-03
Seção
GT 1 – Dinâmicas sociais, gramáticas emancipatórias e novos movimentos teóricos