DEMANDAS INSTITUCIONAIS E RESPOSTAS PROFISSIONAIS: NOVAS APROXIMAÇÕES AO DEBATE

José Whellison Brito dos Santos, Sheyla Suely Souza Silva

Resumo


O artigo ora apresentado trata sobre o trabalho do assistente social na particularidade de sua inserção na Política de Assistência Social brasileira, especificamente nas configurações estabelecidas no município de Campina Grande – PB. As análises aqui expostas resultam de uma trajetória de aproximações sucessivas, desenvolvidas através de pesquisas documentais e de campo, que teve como objetivo analisar como os processos de transformações societárias ocorridos nas últimas décadas no Brasil - em principal, a ampliação da Política De Assistência Social e a criação do SUAS - incidem sobre as demandas institucionais e respostas profissionais do assistente social. Em síntese, os resultados encontrados demonstram uma tendência de burocratização do trabalho do assistente social, do redimensionamento de requisições e competências profissionais, bem como severas limitações impostas à construção de respostas profissionais, pela precarização das configurações de trabalho.

Palavras-chave


Assistência Social. Serviço Social. Demandas Institucionais. Respostas Profissionais. Burocratização.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDERSON, P. Balanço do Neoliberalismo. In: Pós-neoliberalismo: as Políticas Sociais e o Estado Democrático. São Paulo: Paz e Terra, 1995.

BOSCHETTI, I. O trabalho do Assistente Social no SUAS. In: CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL (CFESS). Seminário Nacional – O Trabalho do Assistente Social no SUAS. Brasília: CFESS, 2011.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). Senso SUAS. Brasília, DF, 2014.

_______________. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). Plano Brasil Sem Miséria: resultados três anos. Brasília, DF, 2015.

CASTELO, R. Social-liberalismo: auge e crise da supremacia burguesa na era neoliberal. Rio de Janeiro: Boitempo, 2008.

GONÇALVES, Reinaldo. Governo Lula e o Nacional-desenvolvimentismo às Avessas. Acesso em: 20 de Outubro de 2014. Disponível em: http://www.ie.ufrj.br/intranet/ie/userintranet/hpp/arquivos/260220162201_Texto3Reinaldoseminario.pdf

_______________. O canto da sereia: social-liberalismo, novo desenvolvimentismo e supremacia burguesa no capitalismo dependente brasileiro. In: Em Pauta, nº 31. Rio de Janeiro, 2013.

DAVI, J. P.; SERPA, M. A.; SILVA, S. S. S.; JUNIOR, G. M.; SANTOS. M. A. N. A seguridade social em tempos de crise do capital: o desmonte do orçamento. In: Revista Ser Social, Vº 12, Nº 26. Brasília, 2010.

DAVI, J. P.; SANTOS, Y. C. D.; VASCONCELOS, V. K.; SANTOS, J. B. Trabalho, Política Social e Serviço Social: as configurações das relações de trabalho do Assistente Social no SUAS nos municípios de João Pessoa e Campina Grande-PB. Relatório de Pesquisa. GEAPS/PIBIC/CNPq/UEPB, 2012.

DAVI, J. P.; SANTOS; M. A.; LOPES, M. A. S.; SANTOS, J. W. B. Expansão e precarização do mercado de trabalho do assistente social no setor público: a particularidade da inserção do SUAS na Paraíba. Anais do Encontro de Grupos de Estudos e Pesquisas Marxistas (EPMARX). Campina Grande: 2015.

GUERRA, Y. Transformações societárias, serviço social e cultura profissional: mediações sócio-históricas e ético-políticas. In: MOTA, A. E.; AMARAL, A. Cenários, contradições e pelejas do serviço social brasileiro. São Paulo: Cortez, 2016.

HARVEY, D. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. São Paulo: Edições Loyola, 1994.

HAYEK, F. O caminho da servidão. Instituto Ludwig von Mises Brasil: São Paulo, 2010.

IAMAMOTO, M. V. Projeto profissional, espaço ocupacional e trabalho do assistente social na atualidade. In: CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL (CFESS). Atribuições privativas do/a assistente social em questão. CFESS: Brasília, 2011.

_______________. Serviço social em tempo de capital fetiche: capital financeiro, trabalho. São Paulo: Cortez, 2012.

MARANHÃ, C. Uma peleja teórica e histórica: serviço social, sincretismo e conservadorismo. In: MOTA, A. E.; AMARAL, A. Cenários, contradições e pelejas do serviço social brasileiro. São Paulo: Cortez, 2016.

MÉSZÁROS, Istiván. Para além do capital: rumo a uma teoria da transição. São Paulo: Boitempo, 2002.

MOTA, A. E. A centralidade da assistência social na seguridade social brasileira nos anos 2000. In: MOTA, A. E. O mito da assistência social: ensaios sobre Estado, política e sociedade. São Paulo: Cortez, 2010.

_______________. Serviço Social e Seguridade Social: uma agenda recorrente e desafiante. In: Em Pauta, nº20. Rio de Janeiro: UERJ, 2007.

MOTA, A. E.; AMARAL, A. S.; PERUZZO, J. F. O novo desenvolvimentismo e as políticas sociais na América Latina. In: MOTA, A. E. Desenvolvimentismo e construção de hegemonia – crescimento econômico e reprodução da desigualdade. São Paulo: Cortez, 2012.

RAICHELIS, R. Intervenção profissional dos assistentes sociais e as condições de trabalho no SUAS. In: Revista Serviço Social e Sociedade. São Paulo: Cortez, 2010.

SANTOS, J. W. B. O trabalho do assistente social no Sistema Único de Assistência Social (SUAS): demandas institucionais e respostas profissionais. Campina Grande, 2016. S237t. Dissertação de Mestrado – Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da Universidade Estadual da Paraíba. Campina Grande, 2016.

SANTOS, M. B. J. A expansão e interiorização das competências profissionais na política de assistência social do Rio Grande do Norte. In: MOTA, A. E.; AMARAL, A. S. Serviço social Brasileiro nos anos 2000: cenários, pelejas e desafios. Recife: Editora UFPE, 2014.

SILVA, S. S. S. Entre a expansão do capital e a proteção ao trabalho: contradições da assistência social brasileira no governo neodesenvolvimentista. Tese de doutorado. UFPE, 2012.

TRINDADE, R. P. Ações profissionais, procedimentos e instrumentos no trabalho dos assistentes sociais nas políticas sociais. In: GUERRA, Y.; FORTI, V. A dimensão técnico operativa no serviço social: desafios contemporâneos. Juiz de Fora: Editora UFJF, 2013.




DOI: https://doi.org/10.22422/temporalis.2018v18n36p306-319

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES:

Latindex: http://www.latindex.unam.mx/

Dialnet: http://dialnet.unirioja.es/servlet/revista?codigo=19796

IndexCopernicus: http://journals.indexcopernicus.com/passport.php?id=8544

Portal de periódicos da Ufes: http://peridicos.ufes.br

Diadorim-IBICT: http://diadorim.ibict.br/handle/1/319

LICENÇA:

CC BY https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/