Rejeitos de mineração e (des)controles ambientais em uma área costeira brasileira

Autores

  • Eliana S. J. Creado Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

DOI:

https://doi.org/10.47456/cadecs.v8i2.36077

Resumo

O ensaio foi escrito a partir de experiências de campo vivenciadas desde 2011, e realizadas em diferentes formatos e colaborações, em pesquisas que, grosso modo, versaram sobre relações socioambientais em Regência Augusta, ES. Apresenta compilação de imagens do período entre 2015 e 2020, focando enredamentos trazidos a partir da chegada de rejeitos da mineração de ferro carregados ao longo de cursos d’água, desde a barragem da Samarco S.A., rompida, à montante no rio Doce, em 2015. Os enredamentos fizeram aflorar outros anteriores, ligados à exploração de óleo e gás, feita nas proximidades. Buscamos, em diálogo com outros trabalhos, trazer um pouco da multiplicidade das águas, com diferentes dimensões materiais-simbólicas, e refletir sobre as reincidências de desastres. A equação poluidor-pagador e iniciativas de regeneração fazem-se presentes, em meio a perdas que se acumulam.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eliana S. J. Creado, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

Doutora em Ciências Sociais, UNICAMP. Docente em Antropologia, DCSo, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

Downloads

Publicado

2021-07-23