A política “Neodesenvolvimentista” e o crescimento dos programas e benefícios de transferência de renda no Brasil

Autores

  • Kamylla Queiroz de Moura

Resumo

O presente trabalho tece considerações acerca do sistema de Seguridade Social no Brasil, Em tempos de centralidade da Assistência Social, via benefícios de transferência de renda, a partir dos anos 2000, levando em consideração o contexto político, econômico e social vivenciado no Brasil. Nesse cenário, o estudo denuncia o rebaixamento dos direitos sociais, visto que os serviços sociais públicos, precarizados pela ausência do Estado, passam a ser ofertados na esfera do mercado, conforme vem acontecendo com a Previdência Social e a política de Saúde, desembocando na privatização dos serviços sociais. Além disso revela as contradições da dita política “neodesenvolvimentista” que se aproxima mais de um liberalismo facetado de bom.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kamylla Queiroz de Moura

Mestranda do Programa de Pos Graduação em Serviço Social pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Downloads

Publicado

2015-06-15

Edição

Seção

Comunicações Orais - Política Social e estratégias de desenvolvimento